A chamada sarcopenia, que é a perda de massa muscular, ocorre desde quando nos tornamos adultos e vai se intensificando com o passar dos anos

Como as lojas que vendem suplementos focam muito no público mais jovem, pessoas mais velhas pode se sentir inibidas
Shuttersock
Como as lojas que vendem suplementos focam muito no público mais jovem, pessoas mais velhas pode se sentir inibidas

A combinação ossos saudáveis e músculos é essencial para realizarmos atividades básicas do dia a dia, como andar ou subir uma escada. O problema é que, ao mesmo tempo em que envelhecemos, também perdemos naturalmente a nossa massa muscular. Neste caso, o uso de suplementos pode ser uma alternativa .

De acordo com especialistas, a sarcopenia, que é a perda muscular, ocorre desde quando nos tornamos adultos e vai se intensificando com o passar dos anos. A nutricionista Myrian Najas, diretora do Núcleo de Estudos Clínicos em Sarcopenia da Universidade de Federal de São Paulo (Necs/Unifesp), explica que a diminuição é de cerca de 8% entre 40 a 70 anos. Já entre os mais velhos a perda é por volta de 15% de seus músculos, e os suplementos podem ser um forte aliado neste momento.

O problema pode ser mais percebido quando pacientes de diferentes faixas etárias são comparados. Um jovem que fica 28 dias internado pode perder 14 g de músculo ao dia. Já um idoso, em apenas dez dias, tem uma redução de 95 gramas ao dia. “Devemos ganhar músculos para envelhecer e encontrar meios para que os impactos (do envelhecimento) sejam menores.”

Nutrição

Uma forma de evitar a perda muscular é mantendo uma dieta equilibrada. Só que, além da ingestão de proteína precisar ser maior na terceira idade , os idosos acabam tendo mais dificuldade na digestão. Comer uma carne acaba se tornando um problema.

Neste caso, a especialista indica o uso de suplementos para completar a nutrição diária. “Mesmo assim, há a necessidade de uma alimentação balanceada, com ingestão correta de carboidratos. Sem isso, as proteínas podem ser usadas para gerar energia”, explica a nutricionista.

Na avaliação da especialista, um problema é encontrar locais que seus pacientes mais velhos se sintam à vontade para comprar o produto indicado. A maioria acaba focando a venda para pessoas mais jovens, inibindo o uso por pessoas na terceira idade, alerta Myrian.

Nutricionista Myrian Najas alerta que, mesmo a pessoa usando suplementos, é essencial manter uma dieta equilibrada
Apsen/ Divulgação
Nutricionista Myrian Najas alerta que, mesmo a pessoa usando suplementos, é essencial manter uma dieta equilibrada


Importância dos músculos

Mais da metade das pessoas acredita que viajar é a atividade de lazer que mais as agrada. Em seguida vem ir ao cinema, teatro e shows, além de passear ao livro, indica pesquisa realizada pela Unifesp em parceria com o laboratório Apsen. Para que tudo isso posso ser feito sem problemas, é necessário usar os músculos.

Dr. João Toniolo, geriatra que também faz parte do Necs daUnifesp, afirma que a perda muscular aumenta as chances de queda e problemas nas articulações. Segundo o especialista, os Estados Unidos perdem bilhões de dólares todos os anos por conta de problemas gerados pela sarcopenia.

Ele alerta que a condição é de difícil percepção porque a gordura corporal acaba tomando o lugar do músculo, fazendo com que o peso do corpo não varie muito.

LEIA MAIS:  Os perigos ocultos da ingestão de suplementos de proteína

Apenas 7% dos entrevistados na pesquisa já ouviram falar em sarcopenia. Desses, 88% sabem que é relacionada à perda muscular, 5% ao cansaço do envelhecimento, 5% pensam que é um tipo de distrofia e 2% relacionam à perda do movimento.

Entre os 836 entrevistados, apenas 9% veem o uso de suplementos como forma de evitar a perda muscular. Os principais tratamentos, na visão dos entrevistados, são os exercícios físicos (56%), musculação (43%), alimentação adequada (21%) e prática de pilates, RPG ou yoga (17%).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.