Segundo a Secretaria de Saúde, foram enviados 307 mil testes rápidos para maternidades e laboratórios públicos em todo o estado da Bahia

Laboratórios e maternidades públicos na Bahia recebem 307 mil testes capazes de diagnosticar Zika em 20 minutos
Rafael Neddermeyer/ Fotos Públicas - 30.05.2016
Laboratórios e maternidades públicos na Bahia recebem 307 mil testes capazes de diagnosticar Zika em 20 minutos

O Ministério da Saúde enviou à Bahía 307 mil testes rápidos para diagnóstico do vírus Zika nesta quinta-feira (16). Entretanto, de acordo com a Secretaria de Saúde, os testes devem estar disponíveis nas maternidades e nos laboratórios públicos de todo o estado em até 15 dias.

Leia também: Zika vírus pode ser transmitido sexualmente

A secretaria informou que este é o primeiro lote de testes que detecta o vírus  Zika recebido pelo estado, e corresponde a mais de 50% do total previsto para o ano.

A tecnologia do teste rápido permite que, em até 20 minutos, o paciente saiba se está infectado ou se já teve algum contato com o vírus Zika em algum momento da vida mesmo que não tenha apresentado sintomas. Até a criação do teste, o diagnóstico era feito com a detecção do vírus em exames laboratoriais, cujos resultados podiam levar semanas.

O teste rápido fornecido pelo Ministério da Saúde foi desenvolvido e produzido na Bahia, pelo laboratório público Bahiafarma, que obteve o primeiro registro da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Ao todo, o Ministério da Saúde adquiriu 3,5 milhões de testes e fará a distribuição em  toda a rede pública do país por meio do Sistema Único de Saúde (SUS).

Os gestores municipais participaram nesta quinta-feira de uma conferência online na qual foram orientados sobre a utilização do teste nas cidades que receberão a ferramenta.

Leia também: Grávidas devem usar preservativos em tempos de zika vírus, dizem especialistas

Atento aos sintomas 

Apesar do foco das autoridades estar na vigilância contra a febre amarela, não se pode esquecer de outras doenças como Zika, dengue, e Chikungunya . De acordo com dados da Vigilância Epidemiológica da Bahia, no ano passado, foram notificados mais de 57 mil casos de Zika em todo o estado. Já este ano, foram registradas 460 notificações somente até 21 de fevereiro.

Ao sinal de dores no corpo e articulações, presença de febre - ainda que baixa -, erupção cutânea, manchas na pele, dores nos olhos ou até conjuntivite deve procurar um serviço de saúde o quanto antes.

*Com informações da Agência Brasil

Leia também: Brasil mantém emergência nacional em saúde pública por causa da zika