Municípios do Sul, Sudeste e Nordeste receberão as doses da vacina até abril de 2019; a expectativa é de que 77 milhões de pessoas serão imunizadas

Vacina contra febre amarela já foi aplicada em moradores da Zona Norte de São Paulo
Rovena Rosa/Agência Brasil
Vacina contra febre amarela já foi aplicada em moradores da Zona Norte de São Paulo

Em coletiva realizada nesta terça-feira (20), o Ministério da Saúde informou que todos os brasileiros deverão se vacinar contra a febre amarela. A imunização será recomendada para todos os estados,  devido à alta no número de casos da doença e maior proximidade do vírus nas zonas urbanas.

De acordo com a pasta, a ampliação deverá acontecer até abril de 2019, de forma gradual, conforme acordado com os municípios. São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia continuarão a aplicar as doses fracionadas da vacina contra  febre amarela  e ainda devem imunizar 40,9 milhões de pessoas.

Aproximadamente 77 milhões de pessoas deverão receber a vacinação . Atualmente, a maioria dos estados do Nordeste a parte do Sul e Sudeste não são áreas onde a vacina é recomendada, por isso a necessidade de ampliação da proteção.

Os estados da região Sul (Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul) deverão incluir a vacina em suas rotinas a partir do mês de julho. Em 2019, os estados da região Nordeste que ainda não se vacinaram totalmente também adotarão a mesma medida.

O Ministério da Saúde ressalta que a vacinação é a medida preventiva mais eficaz para evitar a doença. A pasta chama a atenção para o aumento da doença, que vem se espalhando “de dentro para fora do país”. As medidas de prevenção começaram no Norte e Centro-Oeste, porém a partir deste ano, o quadro de vacinação se estendeu para outros estados.

Para atender à demanda, foram solicitadas ao laboratório responsável por produzir a vacina, Bio-Manguinhos/Fiocruz, um aumento de doses para a rotina de vacinação. A produção, até o final deste ano será ampliada para 49 milhões de doses. Segundo o Ministro da Saúde, Ricardo Barros, há doses suficientes para atender todos os brasileiros.

Leia também: Campanha de vacinação contra febre amarela chega ao fim no estado de São Paulo

Situação da doença

Conforme o último boletim epidemiológico, divulgado no dia 14 de março, 300 pessoas já morreram em todo o território nacional por conta da doença desde julho de 2017. Até então, mais de 3 mil suspeitas da condição foram levantadas, sendo que em 920 o diagnóstico foi confirmado. Outros 769 casos ainda estão sendo analisados.

Minas Gerais continua sendo o estado mais afetado pela febre amarela, com 415 ocorrências e 130 mortes. Atrás está São Paulo, com 376 diagnosticados e 120 óbitos. Informações atualizadas sobre casos da doença no Brasil deverão ser divulgadas na quarta-feira (21).

Leia também: Pesquisa detecta febre amarela em outro tipo de mosquito em Minas Gerais

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.