Tamanho do texto

Pessoas que tiveram contato com o paciente estão recebendo profilaxia para evitar a doença; entenda os perigos da doença e saiba como se prevenir

Reprodução em 3D de meningococos, bactérias responsáveis por causar meningite
shutterstock
Reprodução em 3D de meningococos, bactérias responsáveis por causar meningite

Pais, alunos e professores entraram em alerta após a notícia de um caso de meningite meningocócica em um estudante de uma escola particular em Brasília. A Secretaria de Saúde do Distrito Federal confirmou o registro da doença.

Leia também: Entenda porque é importante ter a vacina contra meningite em dia

Segundo a pasta, uma equipe de vigilância epidemiológica foi até o Colégio Pódion, localizado na Asa Norte, região central da capital, onde o caso de meningite meningocócica – um dos tipos da doença provocada por bactéria - foi notificado.

Os profissionais de saúde já tomaram as medidas de profilaxia junto aos funcionários da instituição e colegas que tiveram contato com o paciente. A profilaxia serve para prevenir o aparecimento da condição.

Em contato com a direção do Colégio Pódion que preferiu não se manifestar sobre o caso.

Entenda os perigos

De acordo com o Ministério da Saúde, a meningite é um processo inflamatório das membranas que envolvem o cérebro e a medula espinhal. Pode ser causada por diversos agentes infecciosos, como bactérias, vírus, parasitas e fungos e também por processos não infecciosos.

As meningites bacterianas e virais, como a meningocócica, são as mais importantes do ponto de vista da saúde pública, devido à capacidade de ocasionar surtos e à gravidade dos casos.

A cada oito minutos uma pessoa pode morrer de alguma doença meningocócica no mundo, estima um estudo publicado na revista científica The Lancet . Considerada uma das condições imunopreveníveis mais temidas por causar possíveis sequelas como surdez, cegueira, problemas neurológicos e membros amputados, ela atinge anualmente de 1500 a 3 mil brasileiros.

Os principais sintomas são: febre, dor de cabeça, vômitos, náuseas, rigidez de nuca e/ou manchas vermelhas na pele. A transmissão, em geral, ocorre de pessoa para pessoa, por meio das vias respiratórias, por gotículas e secreções do nariz e da garganta.

Ao perceber sinais sugestivos de meningite, é preciso procurar os serviços de saúde rapidamente. Além disso, o ministério orienta que a prevenção da doença deve ser feita por meio de tratamento medicamentoso de pessoas próximas ao paciente e por meio da vacinação .

Leia também: Nova vacina promete proteger até 91% contra as cepas de meningite B

Prevenção

A forma mais eficaz de prevenção da condição é a vacinação. Mas antes, é preciso entender quais são os sorogrupos - tipos de meningococo - que causam a maioria dos casos da doença meningocócica. Segundo a Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm), são cinco sorogrupos principais: A, B, C, W e Y. “ A importância de cada um varia conforme o país ou região, e também ao longo do tempo”, explica a entidade.

“No Brasil, a meningite é considerada uma doença endêmica, deste modo, casos da doença são esperados ao longo de todo o ano, com a ocorrência de surtos e epidemias ocasionais, e com a vacinação a doença pode ser controlada”, analisa Freitas.

O meningococo C foi responsável, em 2014, por 70% dos casos da enfermidade no Brasil. A proteção contra essa forma da condição entrou para o Calendário Básico de Vacinação da Criança do Programa Nacional de Imunização e é disponibilizada gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS) desde 2010, administrada aos 3,5 e entre 12 e 15 meses de idade.

Neste ano, a faixa etária para atualização da vacinação foi ampliada pelo Ministério da Saúde para menores de 5 anos de idade, e mais uma dose de reforço foi introduzida para adolescentes de 11 a 14 anos.

Já na rede privada, existe uma vacina conjugada, que combate os sorogrupos A, C, W e Y. Essas doses podem ser utilizadas a partir dos 2 meses de idade. Adultos e adolescentes também podem tomar.

A vacina para a proteção contra a doença meningocócica causada pelo meningococo B é indicada para indivíduos dos dois meses aos 50 anos de idade e também só é encontrada em clínicas particulares.

*Com informações da Agência Brasil

Leia também: Depois de ser beijada por alguém com herpes, recém-nascido morre de meningite