Centenária tem ótima memória, não usa óculos ou aparelho auditivo, e está à frente de todos os cuidados com a filha

EFE

María (à frente) com a mãe, Rosário (ao fundo): rotina de bingos e otimismo
Reprodução / ABC News
María (à frente) com a mãe, Rosário (ao fundo): rotina de bingos e otimismo

Uma americana de 87 anos que vive na Flórida e precisa de cuidados especiais devido a problemas de memória, tem como responsável a própria mãe, de 104 anos.

A octogenária María García, que se divorciou há décadas e tem filhos com família, vive com a mãe, Rosario Schielzeth, que se ocupa dos cuidados rotineiros com ela, segundo relata nesta terça-feira (19) a imprensa local.

Leia: Casos de demência podem dobrar até 2030, diz OMS

Mãe e filha passam o tempo jogando partidas de bingo e indo ao cinema, sempre juntas, apesar de, conforme relatou um dos filhos de María à emissora ABC News, ambas têm seu "ping-pong espiritual", algo que as mantém em forma e vivas.

O tratamento que a centenária mãe aplica consiste em falar constantemente com sua filha de 87 anos e colocá-la a par das notícias do dia.

"Falo com ela o tempo todo", explicou Rosario, que já é tataravó, à rede de televisão americana, e opinou com lucidez que esse tratamento é "a melhor coisa que há para as pessoas que passam por essa situação".

Siga o iG Saúde no Twitter

Segundo um dos filhos de María, Albert García, ela vive uma espécie de "feliz demência", já que aparenta estar quase sempre "otimista e alegre". Já sobre Rosario, que completou 104 anos na semana passada, ele disse que tem a "paciência de uma santa".

A tataravó, no entanto, não sofre nenhum problema de deterioração mental. A memória funciona perfeitamente e ela nem sequer usa óculos ou aparelhos auditivos.

Leia: Ter um propósito na vida ajuda a proteger do Alzheimer

Em entrevista ao jornal "Herald-Tribune", Albert disse acreditar que a "ligação emocional entre ambas deu à sua avó um propósito e uma paixão".

"Minha avó não quer morrer. Não quer deixar minha mãe sozinha. Acho que essa é a razão que a mantém viva e de pé", acrescentou.

Leia mais notícias sobre saúde e bem-estar

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.