A quantidade ideal de colágeno para o corpo

É difícil ingerir o suficiente desta proteína só com a alimentação, mas uso de suplemento ainda é controverso. Veja o que dizem os especialistas

iG São Paulo |

Getty Images
Colágeno é bom para a pele, mas também para as articulações e os ossos

Muito além de deixar cabelos, unhas e pele mais bonitos, o colágeno é essencial para a saúde dos ossos e das articulações.

Essa proteína fibrosa e insolúvel é encontrada principalmente em peixes, carne e ovos. Em geral, ela é mais facilmente absorvida pelo organismo quando é de origem animal.

“O colágeno é mais forte do que um fio de aço”, compara a nutricionista Nadia Lucila Rocha Brito, do Instituto de Ortopedia e Traumatologia do Hospital das Clínicas, de São Paulo.

Siga o iG Saúde no Twitter

Essencial para a cartilagem, a falta dessa substância pode colaborar para o aparecimento de doenças degenerativas da articulação como a osteoartrite .

“É uma das doenças mais frequentes e desabilitantes dessa parte do corpo”, diz a ortopedista Márcia Uchoa, do Projeto Artrose Recuperando Qualidade de Vida pela Educação (Parqve).

A forma mais incapacitante da doença se revela quando ela atinge os joelhos, impedindo a pessoa de se locomover, embora seja mais comum o acometimento das mãos.

Leia mais:

Gelatina: sobremesa para comer sem culpa
Doença faz mulher de 61 anos ter pele de 40

A quantidade ideal diária de colágeno a ser ingerida varia de pessoa para pessoa. O cálculo deve ser realizado de acordo com o peso de cada um.

“O correto é ingerir 2g de proteína por quilo”, quantifica Nádia. Uma mulher de 60kg, por exemplo, precisaria de 120g de proteína para alcançar o valor indicado. Apesar de parecer pequeno, o número é difícil de ser alcançado.

A cada 100g de carne, uma rica fonte de colágeno, apenas 30g são de proteína. Portanto, para atingir o nível ideal seriam necessários 400g de carne por dia, quantidade muito acima do indicado pelos especialistas. Com isso, alguns nutricionistas têm recomendado a suplementação.

“Estudos mostram que apenas na região Sul do país o consumo está mais próximo do indicado, por isso o uso de suplemento pode ser uma boa opção”, diz a especialista.

Suplementar ou não: eis a questão

A indicação, no entanto, é controversa. “Acho que há um exagero na busca pelo colágeno, não vejo necessidade de uma suplementação. É possível encontrá-lo no salmão, no peito de peru, no queijo, é só ter uma alimentação adequada”, defende o nutrólogo Mohamad Baracat. O médico indica, além de dieta adequada, boas noites de sono, já que nesse período a pele aumenta a produção da proteína.

Alguns nutricionistas chegam a citar possíveis benefícios para a saúde do coração . No entanto, “não existe qualquer validação cientifica ou trabalho importante relacionando a utilização de suplementos de colágeno e qualquer melhora das funções do sistema cardiovascular”, afirma o cardilogista Daniel Magnoni, do Hospital do Coração (HCor), de São Paulo.

“Na literatura existem alguns trabalhos com suplementação de colágeno e melhora dos cabelos, unhas”, completa.

Leia mais notícias sobre alimentação

    Leia tudo sobre: saúdecolágenoarticulações

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG