Abusar de fibras e não controlar corretamente o consumo de frutas estão entre armadilhas que impedem o emagrecimento

Fazer jejum prolongado pode atrapalhar o processo de emagrecimento
Thinkstock/Getty Images
Fazer jejum prolongado pode atrapalhar o processo de emagrecimento

Mais da metade dos brasileiros estão acima do peso ou obesos. Com isso, muitos acabam recorrendo a dietas malucas, que prometem milagres e não são nada saudáveis. Além disso, o sedentarismo só tem aumentado, apesar de um dos pilares de uma vida saudável e da manutenção do peso ser a prática de atividade física.

Alguns erros em busca do peso ideal podem causar o efeito rebote: emagrecer e, logo em seguida, engordar mais do que antes. Pensando nisso, a endocrinologista Suemi Marui, do corpo clínico do Delboni Medicina Diagnóstica explica problemas acerca do emagrecimento.

Reduzir calorias não é suficiente para perder peso
Segundo a endocrinologista, para emagrecer de maneira saudável e sem perder massa muscular, é preciso, juntamente com a redução de calorias, fazer atividade física regular. Para Suemi, muita gente deixa de fazer exercícios porque o resultado da prática acaba demorando a aparecer na balança, enquanto fazer dieta acaba trazendo resultado mais rápido. Ela explica que as duas coisas são importantes, não só pra dieta, mas para a saúde como um todo. A prática de atividade física é essencial para a manutenção do emagrecimento saudável.

>> MAIS: 14 alimentos que ajudam a secar a barriga


Fazer jejum não adianta
Se o corpo fica muitas horas sem receber comida, a insulina circulante cai e você acaba ficando sem fome. Erra quem pensa, no entanto, que essa redução da sensação de fome é boa, porque quando a pessoa voltar a comer, o corpo vai querer compensar o tempo em que “passou fome” e até mesmo armazenar as calorias extras – em forma de gordura.

“Existem trabalhos científicos que mostram que aquelas pessoas que mantêm o hábito de tomar café da manhã têm mais facilidade para emagrecer do que aquelas que não tomam”, exemplifica a médica.

Beber mais água ajuda a emagrecer
A água ajuda muito na digestão, impede a prisão de ventre e, de quebra, diminui a fome. O ideal, para quem faz uma atividade física leve, é consumir cerca de dois litros de água diariamente. Um médico poderá fazer uma prescrição mais precisa de acordo com o peso, altura e necessidade de cada um.

Veja: Ela emagreceu 42 quilos: “Só parava de comer quando não aguentava mais”

Alimentos com fibra ajudam a controlar o peso
Consumir fibras é importante para regular o intestino, mas, por ficarem mais tempo no estômago, também ajudam na sensação de saciedade. Mas fique atento porque fibra também é calórica e, se ingerida em grandes quantidades, o efeito é contrário: engorda e causa uma prisão de ventre fortíssima.

Legumes e frutas são ótimos, mas há um ‘porém’
Os legumes têm poucas calorias, mas muitos acabam adicionando temperos e molhos muito calóricos a eles, aumentando consideravelmente as calorias de um prato, até então, leve.

As frutas, no entanto, carregam inúmeras vitaminas, mas são mais calóricas. “Prefira as que contêm mais água em sua composição, como melão, pera e melancia, pois são menos calóricas e têm ação diurética”, recomenda a nutricionista. As outras, claro, não estão proibidas, basta não exagerar no consumo diário.

LEIA MAIS NOTÍCIAS DE SAÚDE

    Leia tudo sobre: dieta
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.