Georgie Scotney, de 21 anos, só comia frango e batata frita e depois piorou: ela passou a comer em uma rede de fast food

Por incrível que pareça, Georgie Scotney, de 21 anos, tinha medo de alimentos. Quando ela era criança, seu cardápio se restringia apenas a frango e batata frita, mas conforme ela foi crescendo, a restrição aumentou ao ponto de a jovem comer apenas em uma determinada rede de restaurantes fast food norte-americana.  

Leia mais:  Os antioxidantes de que o seu corpo precisa - e o 'mito' dos suplementos

Jovem sobreviveu durante anos comendo apenas frango e batata frita
Reprodução/Metro
Jovem sobreviveu durante anos comendo apenas frango e batata frita


Georgie viveu de fast food durante 3 anos, mas graças a uma sessão de hipnoterapia, ela passou a comer diversos alimentos, inclusive frutas.

"Sempre fui muito teimosa em relação ao que comer. Comecei com frango e batata frita, depois cheguei num ponto onde só queria frango do KFC", relata ela.

A britânica, que compete pela Escola Portsmouth de Ginástica, acredita que seu distúrbio tenha começado quando ela decidiu pular algumas refeições para ir aos treinamentos. 

Uma viagem pela Ásia, ao lado do namorado, fez com que Georgie procurasse ajudar para mudar seus hábitos.  "Quando decidimos que íamos viajar, eu sabia que algo precisava ser feito. Nós ficaríamos fora por quatro meses e eu sabia que não seria capaz de comer qualquer dos alimentos de lá. Se não fizesse alguma coisa, teria morrido de fome", explica. 

Segundo a jovem, o psicólogo Felix Economakis mudou sua vida com a sessão de hipnoterapia. "Eu avisei a todos que eu era tão teimosa e pensei que eu nunca seria capaz de mudar", conta ela. "Após a sessão, tudo mudou instantaneamente, eu tentei novos alimentos que não chegava perto nem em sonho - e eu realmente gostei deles". 

Depois de uma sessão de hipnoterapia ela passou a comer outros alimentos
Reprodução/Metro
Depois de uma sessão de hipnoterapia ela passou a comer outros alimentos


"Por cerca de 15 anos eu quis experimentar um almoço inglês completo e, um dia após a terapia, eu fiz e foi incrível", diz ela, que completa. "Nunca na minha vida eu tinha comido qualquer fruta ou legumes. Ainda consegui experimentar um jantar assado. Não posso acreditar que tenha perdido tanto tempo". 

"Eu sempre lutei com o meu peso, apesar de eu ir para a academia todos os dias. Agora espero ser mais saudável e feliz", finaliza. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.