Alimento é líder em provocar surtos de diarreia. Refrigeração e cozimento evitam problemas

9 dicas simples para evitar a intoxicação alimentar causada pelo ovo
Getty Images
9 dicas simples para evitar a intoxicação alimentar causada pelo ovo

A nutricionista Daniele Leal recorreu aos bancos de informação do Ministério da Saúde para saber qual alimento estava mais associado aos surtos de intoxicação alimentar provocados pela bactéria Salmonella.

Leia mais : Top 5 da contaminação alimentar

“Desde 1999, o ovo sempre ocupou o primeiro lugar, seja por ele próprio estar contaminado ou por falhas no preparo de alimentos que utilizam ovo, como bolos, suflês, maioneses e musses”, conta a especialista.

Esta foi a base de sua pesquisa de mestrado, defendida no programa de pós-graduação em Ciência e Tecnologia de Alimentos da Escola Superior de Agricultura da USP. Sob orientação de Gilma Sutrion, Daniele entrevistou 664 pais de alunos de escolas públicas e particulares para saber quais práticas trazem para o ovo o título de recordista de intoxicação.

Primeiros socorros : O que fazer em caso de intoxicação alimentar

Ela encontrou falhas na compra dos ovos, que facilitam as contaminações. “Dos entrevistados, 81% disseram que compram ovos sem estar refrigerados, o que é um erro para a segurança alimentar. Além disso, quando chegam em casa, as pessoas também guardam os ovos fora da geladeira, o que facilita as contaminações.”

Outros resultados encontrados mostram que 61,3% dos participantes já relacionaram sintomas de doenças, como febre , diarreia, dor de estômago, náuseas, após consumirem alguma comida, o que “demonstra que eles identificam o risco de ingerir alimentos impróprios”. Além disso, metade dos pesquisados consome ovos crus ou mal cozidos, considerados de risco pela possibilidade de estarem contaminados com a bactéria Salmonella.

Minha saúde : Diarreia leva ao hospital 1.300 pessoas por dia

Para ajudar na prevenção de problemas, Daniele Leal elencou algumas dicas que diminuem o risco de contaminação.

  1. Sempre compre ovos que estejam refrigerados (geladeira ou freezer);
  2. Escolha os produtos mais fresco possível, verificando a data de fabricação e validade;
  3. Nunca opte por ovos sujos ou rachados, eles facilitam a contaminação;
  4. Ao chegar em casa, guarde os ovos na geladeira, nunca fora;
  5. Antes de usar, lave os ovos com água e sabão. Não é preciso usar cloro;
  6. Não esqueça da higiene pessoal: lave bem as mãos antes de cozinhar e também os utensílios;
  7. Sempre consuma ovos cozidos, fritos e com a gema dura, nunca mole;
  8. Para garantir a segurança, o tempo de cozimento deve ser superior a sete minutos após o início da fervura;
  9. Para outras preparações, a gema e a clara sempre devem estar coaguladas.

Continue lendo :
Saiba por quais orgânicos vale a pena pagar mais
Dossiê dos alimentos consumidos na praia
Como guardar os alimentos de forma segura

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.