Alimentação

enhanced by Google
 

Dieta do Dr. Dukan: será que funciona?

Regime criado por médico francês seria uma versão da dieta de Atkins, criticam especialistas

The New York Times | 06/04/2011 10:54

Texto:
enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios

Foto: Getty Images Ampliar

Em busca da forma ideal: dieta de médico francês virou febre na Europa

Um best-seller sobre a nova dieta da moda, que ganhou fama entre os franceses, tem lançamento previsto para o final deste mês nos Estados Unidos – sem dúvidas, agendado para coincidir com a aflição coletiva gerada pela chegada da estação dos biquínis no hemisfério norte.

“The Dukan Diet” (A Dieta de Dukan, em tradução livre) já vendeu mais de 3 milhões de cópias em todo o mundo, informa o website da Random House, editora que detém os direitos de publicação do livro nos Estados Unidos.

Você é o que você come: conheça os principais perfis à mesa

Criada pelo médico francês Pierre Dukan, a dieta é supostamente muito difundida entre os franceses mais proeminentes. Tanto é que Carole Middleton, mãe da futura esposa do Príncipe William da Inglaterra, adotou a dieta para se preparar para o casamento de Kate no próximo dia 29. Outra famosa que teria se valido da dieta para voltar à forma depois da gravidez de seu primeiro filho foi a atriz espanhola Penélope Cruz.

A promessa do livro já está na contracapa e parece bastante simples: “2 Passos Para Emagrecer, 2 Passos Para Manter o Novo Peso para Sempre”. Entretanto, alguns nutricionistas americanos se mostram bastante preocupados com o plano alimentar.

Em resumo, a dieta é dividida em quatro fases: “o ataque”, “a transição”, “a consolidação” e a “estabilização”. Durante a fase de ataque, a meta de emagrecimento deve ser estipulada. Depois disso, durante um período de dois a sete dias (dependendo da quantidade de quilos a perder), deve-se ingerir somente proteína magra (uma alusão á dieta do Dr.Atkins) e farelo de aveia.

Leia: Conheça a dieta da aveia

Em seguida vem a fase de transição, quando deve-se alternar dias proteína pura e dias de proteína e vegetais. Esta fase deve continuar até a meta de peso ser alcançada. Na fase de consolidação, a ingestão de proteína e vegetais é ilimitada, com a re-introdução de pães e outros carboidratos.

A estabilização, a fase de manutenção do plano, tem duração ilimitada e funciona da seguinte forma: é permitida a ingestão de todo tipo de alimentos durante seis dias da semana e no sétimo deve-se voltar ao cardápio de proteínas. Os exercícios físicos também são encorajados. Dukan recomenda uma caminhada de diária de 20 minutos e o uso de escadas em vez do elevador.

Entretanto, especialistas americanos em nutrição que revisaram a dieta para o periódico HealthDay expressaram certa preocupação. Karen Congro, nutricionista e diretora do Programa do Bem-Estar para a Saúde do Brooklyn Hospital Center, de Nova York, referiu-se à dieta como uma “receita para o desastre”.

Ela diz que a dieta é aceitável quando seguida por alguns dias, mas não é saudável em um longo prazo. Entre outras críticas, ela ressalta o alto teor de gorduras e o consumo ilimitado de sal. A especialista complementa que não existem evidências de que a dieta é eficaz. “Em longo prazo, esse programa não faz bem ao coração" diz.

A Agência Nacional de Segurança Sanitária Alimentar, Ambiental e do Trabalho da França já considerou a dieta prejudicial à saúde e o mesmo ocorreu com a Associação Britânica de Nutrição. Connie Diekman, diretora do departamento de nutrição da Universidade de Washington, diz que a dieta de Dukan é a “reencarnação de Atkins”, a famosa dieta da proteína.

Segundo Connie, um programa alimentar dividido em fases não deixa de ser divertido, mas a ingestão nutricional é bastante limitada para uma perda de peso saudável. Diekman diz que a ciência não apoia a limitação de carboidratos. Mas, e o que dizer sobre a futura sogra do Príncipe William?

“Como nutricionista e recente 'mãe de noiva' minha advertência à mãe de Kate Middleton é que ela vai precisar de muita energia para poder aproveitar este dia tão especial. Os carboidratos são os alimentos que nos fornecem tal energia”, disse Diekman.

Ela complementa que um método muito melhor seria optar por pequenas porções de grãos integrais, verduras e frutas com proteína magra e laticínios desnatados, limitando os açúcares e gorduras.

* Por Kathleen Doheny

Texto:
enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG

Ver de novo