As duas ações dão flexibilidade, força e amplitude de movimentos ao corpo

Alongar é importante para prevenir lesões
Getty Images
Alongar é importante para prevenir lesões
Alongar é essencial. “Mesmo quando você está numa boa, em casa vendo tevê, ou no trabalho, diante do computador, procure se esticar”, aconselha o professor de educação física Marcos Paulo Reis, da MPR Assessoria Esportiva, de São Paulo.

É por meio dessas ações que o corpo ganha flexibilidade, força e amplitude de movimentos. Sem falar nas articulações, que ficam mais lubrificadas.

Acesse as planilhas de treinos

“Tudo isso resulta em menor desgaste muscular durante a prática esportiva”, completa o treinador Erivaldo Moreira, da Run For Win Assessoria Esportiva, de São Paulo.

Para caminhantes e corredores com pouca experiência o alongamento deve ser realizado de maneira estática, movendo cada parte do corpo (pescoço, braços, pernas) lentamente e sustentando a postura por alguns segundos.

Leia: Alongamento ajuda a manter a flexibilidade

“Uma dica é começar de cima para baixo, passando por todas as articulações e grupos musculares. O tempo despendido em cada postura deve ser entre 10 e 60 segundos, tendo como base sempre o conforto ao realizá-la”, diz o professor Carlos Henrique Augusto dos Santos, especialista em treinamento desportivo, de São Paulo.

Antes ou depois?

Segundo o treinador Marco Paulo Reis, o alongamento rende mais frutos quando executado a frio, ou seja, antes de suar a camiseta. “Depois do exercício, quando você ainda está quente, é como se o corpo estivesse anestesiado por substâncias liberadas pelo exercício. É por isso que fica mais fácil alongar após terminar a atividade física”.

Tão fácil que muita gente, sem perceber, pode ultrapassar os limites e estirar um músculo, por exemplo. Reis pede atenção a essa regra: alongamentos não são facultativos.

“Devem ser realizados antes e depois da caminhada e da corrida, tomando cuidado apenas com exageros”.

Veja a série básica de alongamento

Então você alongou e vai começar a corrida, certo? Errado, aponta o professor Erivaldo Moreira.
“Por mais simples que seja a série de alongamento, ela deixa o sistema musculoesquelético em estado de relaxamento, ou seja, leva a perda de força contrátil da musculatura. Portanto não é recomendado alongar e começar a correr logo em seguida”, explica o professor.

É justamente nesta hora que entra o aquecimento. O objetivo é elevar a temperatura corporal e ativar a musculatura. “Reserve os primeiros minutos do treino para exercícios de baixa intensidade como caminhada acelerada, pequenos trotes e exercícios de coordenação com baixo impacto“, recomenda o especialista.

Ir para as planilhas

Voltar para o checklist

Ler outras reportagens sobre exercícios

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.