Colunistas

enhanced by Google
 

Corrida

A jornalista e maratonista Yara Achôa fala sobre sua paixão por corrida de rua

é repórter de saúde e bem-estar do iG, corre desde 2005 e não cansa de dizer que o esporte mudou sua vida. Corre muito também no sentindo figurado!

600 quilômetros de suor e sorrisos

Correr entre SP e Rio é pura superação, mas também envolve estratégia, união e muita paixão pelo esporte

28/10/2011 12:40

  • Mudar o tamanho da letra:
  • A+
  • A-
Compartilhar:

Já pensou sair de São Paulo em uma quinta-feira de manhã e chegar ao Rio de Janeiro no sábado à tarde, correndo? Você se vê trilhando, mesmo que em esquema de revezamento, a distância de 600 quilômetros entre as duas cidades? Não digo que é fácil, mas é possível.

O que você precisa é treinar, treinar, treinar, ter muita força de vontade, jogo de cintura e paixão pelo esporte.

Foi o que fizeram 225 corredores da Corrida Nike SP>Rio, maior prova de revezamento das Américas, que ocorreu semana passada. Os corredores (pessoas comuns, como você e eu) participaram previamente de seletivas, montaram suas equipes e colocaram o pé na estrada.

Eu estive lá também, pelo terceiro ano consecutivo, defendendo a equipe Imprensa – que esse ano se superou e não chegou em último lugar (ficamos em antepenúltimo, entre 20 equipes – o que soa como vitória!).

Rio&credito=Divulgação / Nike -->
Foto: Divulgação / Nike

Corredores atravessam a via Anchieta no primeiro dia da corrida SP>Rio

Na versão 2011, que foi dividida em dois desafios por equipe (Desafio Coisa da Boa e Ultra Desafio), não faltou alegria e energia por todos os trechos de asfalto, praias e trilhas. Os corredores deram o melhor de si, pela equipe, pela competição e por suas próprias motivações. Uma prova de revezamento e aventura desperta os mais intensos sentimentos. Determinação, união, logística, estratégia, dor, prazer: tudo junto e misturado.

A Equipe Fitt and Furious, que liderou a competição durante os três dias, foi a vencedora do Desafio Coisa da Boa. Cada um de seus 13 corredores fez cerca de15 quilômetros por dia. No Ultra Desafio, com oito corredores por equipe, o primeiro lugar ficou com a Bucha. Cada um correu, em média, 42 quilômetros por dia.

Leia também
Por que tanto sacrifício?
10 lições dos esportes de aventura

Correr com um pouco mais de intensidade do que você está acostumado ou subir um morro – quase colocando o coração pela boca – é sair da zona de conforto, é ir além. Você termina o trecho muito mais forte, mesmo com as pernas bambas.

Digo que depois de uma corrida como essa (ou quando você vence seu limite, seja ele qual for) você ganha autoestima e autoconfiança.

Quer começar a correr? Siga o nosso programa de caminhada e corrida!

Para inspirar corredores e futuros corredores, aqui vai uma galeria de imagens de superação ao longo dos 600 quilômetros entre São Paulo e Rio de Janeiro.

<span>No segundo dia da competição, com largada às seis da manhã em Caraguatatuba (SP), corredores tiveram um lindo amanhecer</span> - <strong>Foto: Divulgação / Nike</strong> <span>Corredores enfrentaram quilômetros de asfalto...</span> - <strong>Foto: Divulgação / Nike</strong> <span>Também passaram por belas praias entre São Paulo e Rio</span> - <strong>Foto: Divulgação / Nike</strong> <span>Em alguns trechos, a corrida passou até pela água, em clima de total diversão</span> - <strong>Foto: Divulgação / Nike</strong> <span>Nada era obstáculo para os corredores da Corrida SP&gt;Rio</span> - <strong>Foto: Divulgação / Nike</strong> <span>Trilhas fechadas também estavam pelo caminho da Corrida Sp-Rio</span> - <strong>Foto: Divulgação / Nike</strong> <span>O sol abriu e esquentou ainda mais o asfalto na estrada</span> - <strong>Foto: Divulgação / Nike</strong> <span>Foi preciso muita hidratação para minimizar o calor nos três dias de corrida entre SP e Rio</span> - <strong>Foto: Divulgação Nike</strong> <span>Momento de ultrapassagem na estrada, sem perder o charme</span> - <strong>Foto: Divulgação / Nike</strong> <span>As mulheres não se intimidaram e enfrentaram o acidentado percurso com muita garra</span> - <strong>Foto: Divulgação / Nike</strong> <span>A dureza do percurso estava estampada no rosto do corredor</span> - <strong>Foto: Divulgação / Nike</strong> <span>O maratonista olímpico Vanderlei Cordeiro de Lima puxou o grupo de corredores na largada em São Paulo</span> - <strong>Foto: Divulgação / Nike</strong> <span>Corredoras vibram com a performance de sua equipe nos 600K</span> - <strong>Foto: Divulgação / Nike</strong> <span>O cansaço abate o corredor no terceiro dia da competição, já em solo fluminense</span> - <strong>Foto: Divulgação / Nike</strong> <span>O socorro médico também entrou em ação para atender corredores entre São Paulo e Rio</span> - <strong>Foto: Divulgação / Nike</strong> <span>A kinesio taping, espécie de esparadrapo elástico, foi usada para ajudar na reabilitação dos atletas</span> - <strong>Foto: Yara Achôa</strong> <span>Corredores colocam o papo em dia durante a crioterapia, a imersão no balde de gelo para curar lesões</span> - <strong>Foto: Divulgação / Nike</strong> <span>Os atletas também &quot;mergulhavam&quot; em baldes de gelo para recuperar as lesões</span> - <strong>Foto: Yara Achôa</strong> <span>Os corredores tiveram um lindo por do sol como prêmio</span> - <strong>Foto: Divulgação / Nike</strong> <span>Alongamento no por do sol: rotina dos atletas</span> - <strong>Foto: Divulgação / Nike</strong> <span>Atleta passa pela divisa entre São Paulo e Rio de Janeiro</span> - <strong>Foto: Divulgação Nike</strong> <span>O atleta profissional Franck Caldeira puxou os amadores em alguns trechos da corrida</span> - <strong>Foto: Divulgação / Nike</strong> <span>Corredora na etapa final, já no Rio de Janeiro</span> - <strong>Foto: Divulgação / Nike</strong> <span>Os fotógrafos aproveitaram para registrar belas imagens no asfalto</span> - <strong>Foto: Divulgação / Nike</strong> <span>Momento de tranquilidade na corrida SP-Rio, com cenário deslumbrante</span> - <strong>Foto: Divulgação Nike</strong> <span>O estouro da champanhe na chegada na Praia de Ipanema, no Rio</span> - <strong>Foto: Divulgação Nike</strong> <span>A Equipe Imprensa, lanterninha nas duas primeiras edições, lavou a alma com seu antepenúltimo lugar em 2011</span> - <strong>Foto: Divulgação Nike</strong>

Siga a gente no Twitter: @igsaúde e @YaraAchoa

Leia as colunas anteriores

Sobre o articulista

Yara Achôa - yachoa@ig.com - é repórter de saúde e bem-estar do iG, corre desde 2005 e não cansa de dizer que o esporte mudou sua vida. Corre muito também no sentindo figurado!

» Mais textos deste articulista

    Notícias Relacionadas


    Ver de novo