EUA aprovam primeiro teste rápido de HIV para fazer em casa

Kit que detecta apresença do vírus na saliva começará a ser vendido em outubro nas farmácias

AP * |

AP

AP
Kit de teste rápido de HIV aprovado pela FDA: exame feito em casa e resultado em até 40 minutos

A Agência de Drogas e Alimentos dos Estados Unidos (FDA, na sigla em inglês) aprovou o primeiro teste rápido de HIV – o vírus causador da aids – vendido em farmácias, permitindo assim a testagem em casa ou em qualquer outro local privativo.

Leia: Mitos e verdades da aids

O teste OraQuick detecta a presença de HIV na saliva recolhida da boca com a ajuda de uma pequena haste. O resultado aparece entre 20 e 40 minutos.

Autoridades de saúde dos EUA estimam que cerca de 240 mil pessoas, dos 1,2 milhões de portadores de HIV daquele país não sabem que estão infectadas.

A FDA disse que o teste é destinado a pessoas que não fariam o teste caso tivessem de ir a um hospital ou clínica. A agência destacou no anúncio da aprovação, no entanto, que o teste não é 100% preciso.

Siga o iG Saúde no Twitter

Uma pesquisa clínica realizada pela Orasure mostrou que o kit detecta correctamente o HIV em portadores do vírus em 92% das vezes. Isso significa que ele poderia deixar de detectar o vírus em uma pessoa a cada 12 infectados que o usarem. O teste foi preciso em 99% das vezes, na exclusão da contaminação por HIV em pacientes não portadores do vírus.

A Orasure já vende uma versão do OraQuick para médicos, enfermeiros e profissionais de saúde desde 2002. Planeja agora, lançar o teste para a população em geral a partir de outubro, vendendo-o em grandes redes como Walgreens, CVS e Walmart, bem como em farmácias on-line.

O valor do produto ao consumidor, ainda não foi estabelecido, mas a Orasure acredita que o kit custará entre US$ 17,50 (R$ 35) e US$ 60 (R$ 120).

* Por Mateus Perrone

Leia mais notícias de saúde

    Leia tudo sobre: saúdeHIVaidsteste rápidovírus

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG