Canção que fala de menino morto por forma rara de câncer infantil está no topo das paradas americanas

Ronan com a mãe, pouco antes de morrer: história inspirou música que é sucesso nas paradas americanas
NYT
Ronan com a mãe, pouco antes de morrer: história inspirou música que é sucesso nas paradas americanas

Você já deve ter escutado "Ronan", a comovente música de Taylor Swift a respeito da vida curta de um menininho. Swift apresentou uma versão emotiva da canção na campanha "Stand Up to Cancer" (algo como “Enfrente o Câncer” em livre tradução), no início de setembro e está no topo das paradas de sucesso desde então.

Siga o iG Saúde no Twitter

A verdadeira história por trás da música é Ronan Thompson, um endiabrado menino de três anos de Phoenix, com cabelos loiros avermelhados e penetrantes olhos azuis. Em 2010, poucos meses depois do terceiro aniversário, Ronan recebeu o diagnóstico de neuroblastoma, uma forma fatal de câncer infantil. Ele morreu no dia 9 de maio de 2011, três dias antes de completar 4 anos.

Swift soube a respeito de Ronan por meio de um blog que Maya Thompson, a mãe do menino, começou a escrever pouco depois de receber o diagnóstico, com o objetivo de manter a família e os amigos informados. Thompson chamou o blog de "Rockstar Ronan", mas não media palavras para falar sobre a doença, e a dor e a tristeza que sentia se tornavam mais evidentes a cada post.

"Depois de algumas semanas, lembro-me de ter escrito que pressentia que aquele blog se tornaria sombrio, feio e assustador. Afinal, é horrível passar por isso", afirmou em uma entrevista.

"Não queria disfarçar nada daquilo. Acho que uma das razões porque não fazem muita coisa em relação ao câncer infantil é o fato de que todo mundo quer enfeitar a situação das crianças carequinhas. Mas é muito triste. As estatísticas são terríveis."

Thompson também escreveu sobre isso. O câncer é a segunda maior causa de mortes entre crianças com menos de 15 anos – atrás apenas de acidentes – e, ainda assim, o câncer infantil recebe apenas de 3% a 4% dos fundos de pesquisa oncológica dos EUA.

Mesmo que o câncer infantil seja considerado raro, cerca de 12.060 novos casos são registrados a cada ano entre crianças com menos de 14 anos. A taxa de sobrevivência ao câncer infantil gira em torno dos 80%.

A cada ano, entre 650 e 700 são diagnosticadas com neuroblastoma, um tumor sólido que se origina na glândula adrenal, no pescoço, tórax, abdômen ou pélvis. Essa é a forma mais comum de câncer entre as crianças e responde por cerca de 15% de todas as mortes causadas pelo câncer infantil.

As fotos de Ronan, brincando na praia com os irmãos, Liam e Quinn, rindo com os pais e olhando para a câmera com seus profundos olhos azuis pareciam contrariar essas tenebrosas estatísticas.

Leia mais sobre o câncer na Enciclopédia da Saúde

Ronan foi submetido a diversas sessões de quimioterapia, cirurgia e radioterapia, viajou para hospitais de todo o país, à medida que seus pais procuravam um médico que pudesse salvá-lo. Em pouco tempo, desconhecidos estavam acompanhando a história. Atualmente, o blog já foi visitado por mais de seis milhões de pessoas.

Ronan passou os últimos dias de sua vida em um hospital pediátrico de Phoenix, com os pais e os irmãos. Depois da morte do menino, a mãe continuou a publicar posts comoventes no blog, que se transformou em uma carta aberta ao filho. Ela escreveu sobre como deixou de gostar de flores, em função do que elas passaram a representar. Escreveu sobre as últimas palavras que falou para Ronan: "Vamos embora daqui".

Ela se lembrou do feriado predileto de Ronan, o Halloween, e de como ele costumava correr pela casa com carrinhos de brinquedo no chão. Em novembro, Thompson recebeu uma ligação do editor de Swift, convidando-a a conhecer a cantora após um show em Phoenix.

"Ela me contou que estava lendo o blog há mais de um ano e que seus pais também o liam, que todos estavam tristes e haviam sido tocados pela história de Ronan", afirmou Thompson. "Lembro-me que nós duas estávamos chorando."

Uma semana antes da campanha do câncer infantil, Thompson recebeu uma ligação de Swift, que contou que estava escrevendo uma canção sobre Ronan e queria transferir parte dos direitos autorais para Thompson, já que ela se baseava no blog. A renda arrecadada iria para instituições de caridade e ela gostaria de exibir uma foto de Ronan enquanto cantasse.

Assim como todo mundo, Thompson ouviu a música pela primeira vez durante a transmissão da campanha, que assistiu com o marido, Woody, os filhos e amigos.

"Era difícil prestar atenção nas palavras que saíam da boca de Taylor. Fiquei impressionada pela emoção em seu rosto", afirmou. "Eu consegui ver a tristeza. Todos estavam chorando e dizendo que aquela era a coisa mais bonita que já tinham ouvido."

" Flores se acumulam da pior maneira / Ninguém sabe o que dizer / Sobre o lindo menino que morreu. / Já é quase Halloween / Você podia ser o que quisesse / E nós queríamos que ainda estivesse aqui. / Eu me lembro do último dia / Quando beijei seu rosto / E sussurrei em seu ouvido: / 'Venha comigo, meu bebê / Nós vamos fugir daqui' ."

Maya Thompson escutou a música outra vez e se surpreendeu por ouvir tantas de suas palavras.

"Fiquei muito tocada por ver que ela sabia detalhes íntimos tão importantes sobre a vida e a morte de Ronan, e a história de nossa família", afirmou.

Leia: Após morte de filha, mãe cria fundo para tratar crianças com câncer raro

A canção logo se tornou a número 1 de vendas no iTunes; entra e sai da lista das 10 mais tocadas e já foi baixada mais de 327.000 vezes. Swift está doando todos os royalties para instituições oncológicas de caridade, ao passo que a parte de Maya vai para a Fundação Ronan Thompson. Ela planeja utilizar o dinheiro para criar um centro de pesquisa e tratamento de neuroblastoma.

"Quero criar uma comunidade para famílias e crianças que passem por isso", afirmou.

"Prometi a Ronan que continuaria lutando por ele, mesmo que não estivesse mais por aqui."

* Por Tara Parker Pope

Leia mais notícias de saúde

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.