Jovem fez maratona de sexo com a namorada. Ele chegou ao hospital com a ajuda da mãe

O Dia

Um jovem de 23 anos pode ter que amputar o pênis após ficar com o órgão ereto por 48 horas. Segundo o "Daily Star", o rapaz e a namorada fizeram uma viagem romântica para Salerno, no sul da Itália e ao chegar lá "inventaram" uma maratona de sexo na praia.

O casal tentou bater seu recorde de menor intervalo de tempo entre as relações sexuais. Como resultado do feito, o jovem, de identidade não revelada, acabou em uma condição chamada "priapismo", quando o pênis fica ereto e se não for tratado a tempo pode resultar em uma amputação.

Leia mais notícias no portal O Dia

O jovem chegou ao hospital com a ajuda da mãe e passou por uma cirurgia nesta quarta-feira. Segundo o cirurgião responsável pelo caso, ainda não há como saber se o pênis vai precisar ser amputado.

Leia também:
As doenças que você pode pegar transando na praia ou no mar
E o casal fez sexo na unidade semi-intensiva

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.