Ao engolir frutas inteiras como uvas ou tomates cereja, crianças e bebês podem ter as vias aéreas bloqueadas, causando parada cardíaca e até morte

Raio-x de menino com uva entalada na garganta viraliza para alertar pais sobre perigos ao oferecer a fruta inteira à crianças
Reprodução/Facebook
Raio-x de menino com uva entalada na garganta viraliza para alertar pais sobre perigos ao oferecer a fruta inteira à crianças

A imagem de um exame de raio-X da garganta de uma criança voltou a viralizar nas redes sociais nos últimos dias para alertar os pais sobre os perigos que os filhos podem correr ao comer alimentos inteiros, como uvas ou tomates cereja.

Leia também: Saiba como agir em casos de corpos estranhos no organismo

Postada originalmente por uma blogueira australiana chamada Angela Henderson, o exame é de um menino de cinco anos de idade que engoliu uma uva inteira. Ao compartilhar a imagem, que teve a autorização da mãe, a influenciadora lembra sobre o que acontece quando crianças ingerem objetos ou comidas inteiros.

Uma uva ou um tomate pequeno têm tamanho suficiente para impedir a passagem de ar para os pulmões de bebês e crianças em idade pré-escolar. Além disso, a superfície que envolve as frutas, por ser macia e lisa, faz com que fiquem encaixadas na via aérea , o que facilita engasgos. Caso o corpo estranho não conseguir ser expelido rapidamente, é possível que haja asfixia , parada cardíaca e até morte.

Especialistas alertam que nesses casos, é importante que os pais cortem o alimento para dar aos menores. De acordo com um estudo publicado em 2017, mais de metade de todos os episódios fatais de engasgamento em crianças com menos de cinco anos foram causados ​​por alimentos.

Os autores do estudo apontaram que as uvas foram a terceira causa mais comum de sufocamento relacionada a alimentos, atrás de cachorros quentes e doces.

Isso acontece porque as vias aéreas de uma criança são pequenas, elas não têm um conjunto completo de dentes para ajudá-las a mastigar corretamente e seus reflexos são subdesenvolvidos em comparação com adultos.

Como reagir em caso de engasgo

Por isso, saber  agir corretamente na hora de um engasgo pode ser útil e até salvar vidas. Veja o que fazer quando uma criança ou bebê estiver com algum corpo estranho entalado nas vias aéreas.

  • Deite a criança sobre seu braço, de bruços; 
  • A cabeça deve estar um pouco mais baixa que o tronco; 
  • Observar se tem algum objeto na boca que possa ser retirado com as mãos; 
  • Se não houver, deve-se incliná-la de costas, com a barriga sobre o braço, com o tronco mais baixo que as pernas, e dar cinco palmadas com a base da mão no meio das costas. 
  • Se ainda assim não for suficiente, deve-se virar a criança de frente, ainda sobre o braço, e efetuar compressões com os dedos médio e anular sobre o tórax da criança, na região entre os mamilos. 

Caso ainda não seja possível visualizar e retirar o objeto, as compressões devem continuar até a chegada do serviço de emergência.

Leia também: Menino de seis anos sobrevive após agulha de tricô de 14 cm perfurar garganta

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.