As orientações são do Doutor Oberdã Moreira Filho, geriatra responsável do Residencial Santa Cruz, moradia especial para pessoas com mais de 60 anos

A chegada do outono indica a diminuição da temperatura e a necessidade de maior atenção com a saúde dos idosos. Segundo o médico geriatra do Residencial Santa Cruz, Oberdã Moreira Filho, o idoso tem menor reserva funcional e, assim, sua saúde torna-se suscetível às mudanças bruscas de temperatura para baixo e à falta de raios solares.

Leia também: cientistas desenvolvem novo procedimento que promete a cura para talassemia

Residencial Santa Cruz é opção de moradia para pessoas com mais de 60 ano
Divulgação
Residencial Santa Cruz é opção de moradia para pessoas com mais de 60 ano

Para o especialista do Residencial Santa Cruz , a prevenção e a mudança de hábitos são a chave para manter o idoso saudável no período. A deficiência de vitamina D, comum no envelhecimento por causa da redução da síntese cutânea, da produção renal, do aumento da gordura corporal, torna-se mais evidente durante os dias frios e nublados, ocasionando uma predisposição maior ao risco de quedas, menor força muscular, que potencializa o risco de fraturas e perda funcional. 

“À exceção das particularidades individuais da biografia de cada idoso, além da deficiência de vitamina D, há inúmeros desconfortos e problemas de saúde que merecem atenção especial, como sensibilidade às mudanças de temperatura, risco de desidratação e de constipação intestinal, ressecamento da pele, suscetibilidade a infecções, redução do nível de atividade física e piora das dores articulares”, observa Oberdã Moreira Filho. 

Manter a temperatura corporal

As baixas temperaturas indicam a necessidade para o idoso de preservar ao máximo a sua temperatura corporal, inclusive para evitar aumento das dores articulares. Por isso, a dica é um vestuário que deve incluir roupas confortáveis e quentes, gorros, cachecóis, luvas e sapatos quentes com solas antiderrapantes. Além disso, o aquecimento do ambiente, o uso cobertores que retêm calor, principalmente, no período do sono, são aliados indispensáveis, pois, neste período, há um declínio da temperatura corporal. 

Tomar bastante líquido

 Contra o risco de desidratação, a orientação do geriatra do Residencial Santa Cruz é ingerir, mesmo sem sensação de sede, uma média de 2 litros diários de água. E pode variar, incluindo bebidas quentes como chás, infusões, sopas ou caldos, que contribuem para manter o calor corporal. No entanto, deve-se evitar as bebidas alcoólicas, que podem contribuir para perda de calor e desidratação. 

Leia também: durante cirurgia, paciente descobre isqueiro dentro do seu estômago há 20 anos

Melhoria constipação intestinal

Uma alimentação equilibrada, com grande variedade de frutas, vegetais e fontes de proteína ganha maior importância durante os dias frios. Segundo Oberdã Moreira Filho, é importante estar atento para a diversidade de cores no prato, o que ajuda a aumentar a diversidade de vitaminas protetoras, aliada à ingestão de água, e assim evitar a constipação. 

Xô gripe

O período frio também vem acompanhado da proliferação de vírus respiratórios, que aumentam manifestações respiratórias, como a gripe, o resfriado e a rinite alérgica. O geriatra alerta para a importância, como medida de prevenção, da vacina contra a gripe oferecida pelo governo para grupos específicos, que atua na prevenção de doença respiratória aguda, beneficiando, aproximadamente, 60% dos idosos. 

Pele hidratada

A pele do idoso também é muito prejudicada com o tempo seco, dos dias frios, por isso vale investir em sabonetes e cremes de limpeza suaves, que hidratam e nutrem. E nada debanhos quentes, que removem a hidratação natural da pele. 

A moderna edificação abriga 72 leitos, distribuídos em diferentes tipos de suítes
Divulgação
A moderna edificação abriga 72 leitos, distribuídos em diferentes tipos de suítes


Corpo em movimento

E não é porque está frio que se deve ficar somente nos cobertores e reduzir a frequência de atividades, pois isto pode levar a perda funcional difícil de reverter. Movimentar-se é um poderoso aliado para enfrentar as baixas temperaturas. “Eles podem incluir atividades em casa, como caminhadas no corredor, alongamentos, mas devem ir além e incluir exercícios adequados, como musculação, dança e Tai Chi Chuan”, exemplifica o geriatra do Residencial Santa Cruz. 

Sobre o Residencial Santa Cruz

Inaugurado há um ano, o Residencial Santa Cruz, moradia para pessoas com mais de 60 anos instalada no Jardim Marajoara, na zona sul da capital, foi erguido em meio a um verdadeiro oásis, cercado por 50 mil metros quadrados de Mata Atlântica. Sua infraestrutura é completamente adaptada para as necessidades de seu público, seguindo o objetivo de proporcionar um olhar positivo ao envelhecimento. 

A moderna edificação abriga 72 leitos, distribuídos em diferentes tipos de suítes, prontas para receber moradores de curta (de dois a 30 dias) ou longa permanência, sejam eles individuais ou casais. Como a missão do Santa Cruz é promover o bem-estar físico, afetivo, intelectual e espiritual de seus frequentadores, o projeto inclui capela, restaurante, biblioteca, jardins, espaço para arteterapia, espaços de convivência em todos os andares, cafeteria, piscina aquecida (equipamento pouco comum nesse tipo de empreendimento), cinema e espaço de cuidados pessoais (serviços de cabeleireiro, barbearia, manicure e podologia). 

A missão do Santa Cruz é promover o bem-estar físico, afetivo, intelectual e espiritual de seus frequentadores
Divulgação
A missão do Santa Cruz é promover o bem-estar físico, afetivo, intelectual e espiritual de seus frequentadores


Para usufruir dessa estrutura, o idoso é avaliado através de um protocolo específico denominado Avaliação Global do Idoso, que inclui diversas escalas, a fim de propor um plano terapêutico individualizado para cada hóspede. Entre os serviços oferecidos, incluídos na mensalidade, estão orientação e acompanhamento com médico (geriatra), psicóloga, nutricionista, fisioterapeuta, equipe de enfermagem 24 horas, cuidadores, seis refeições diárias, serviços de hotelaria, atividades físicas e atividades internas de lazer. 

Leia também: assaltantes invadem UBS em Jundiaí e estragam 700 doses de vacina

O Residencial Santa Cruz atende às exigências da ANVISA - órgão regulador das ILPIs (Instituições de Longa Permanência para Idosos) - de contar com um cuidador para cada seis hóspedes-residentes, um enfermeiro por turno e um técnico de enfermagem para cada dez idosos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.