Como limpar e armazenar alimentos

Veja dicas para reduzir as chances de contaminação por bactérias

iG São Paulo |

Getty Images
Água e fricção: limpeza mecânica é fundamental para eliminar resíduos de pesticidas em frutas e verduras
Ovos e laticínios
“O ovo sai pela cloaca da galinha, sujo de fezes. Uma das grandes causas dos inúmeros surtos de salmonela é a falta de cuidado na higienização do ovo. Compra-se o ovo no mercado, joga-se fora a caixa e perde o prazo de validade”, explica Raquel.

Conheça uma das principais complicações causadas por bactérias

Os ovos, antes de serem utilizados, devem passar pelo processo de lavagem e desinfecção. Com cuidado, é fundamental esfregar a casa, eliminando a sujeira e, em seguida, deixá-los de molho.

“O leite e o iogurte devem ser pasteurizados. O processo térmico destrói todas as bactérias. Ferveu, levantou fervura é só guardar em geladeira. É o método que elimina a multiplicação de microorganismos em qualquer alimento.”

Frutas e verduras
As frutas com casca não estão protegidas, reforça a especialista. Muitas delas são produzidas em contato com a terra, cheias de contaminação e precisam ser higienizadas antes de armazenar e consumir.

Leia: 7 fatos sobre alimentos orgânicos

As verduras devem sempre ser bem selecionadas, lavadas com muito cuidado, retirando as partes machucadas ou estragadas. Após deixar de molho na solução clorada, é fundamental colocar esses alimentos em recipientes fechados, dentro da geladeira.

Carnes e peixes
Não se lava a carne vermelha. A recomendação é comprar o produto em lugares com fiscalização, que tenham o selo e garantam a boa procedência.

Antes de limpar a carne ou o peixe, é preciso higienizar as mãos com sabão bactericida ou, no mínimo, lavar as mãos com detergente e sabão neutro. Unha curta também é importante, usar luvas e nunca usar tábuas de madeira ou plástico, sempre optar pelo utensílio de vidro. “Madeira e plástico acumulam microorganismos. As proteínas são os alimentos preferidos das bactérias.”

Manuseio também exige cuidados

O Centro de Vigilância Sanitária de São Paulo (Covisa) orienta: não se deve deixar lixeiras na pia para evitar a contaminação na hora de cozinhar. A Covisa também elenca uma série de cuidados com a higiene pessoal de quem prepara os alimentos, em casa ou no restaurante. São eles:

1) Tomar banho e fazer a barba diariamente (bigodes devem ser aparados)
2) Lavar a cabeça com frequência e escovar bem os cabelos
3) Escovar os dentes após cada refeição
4) Conservar as unhas curtas, limpas e sem esmaltes ou bases
5) Usar roupas limpas para cozinhar
6) Não enxugar o suor com as mãos, o pano de prato, de copa, guardanapos, aventais ou qualquer outra peça da vestimenta
7) Não tossir, espirrar ou assoar ou nariz perto dos alimentos. Mesmo fazendo isso longe dos alimentos, deve-se lavar bem as mãos após
8) Ter cuidado com as buchas utilizadas para lavar a louça. Caso guardadas úmidas ou com resto de alimentos, elas podem facilitar a proliferação de bactérias
9) Não comer, beber, mascar chiclete, palitos, fósforos ou similares e/ou chupar balas na hora do preparo do alimento
10) Não fazer uso de utensílios e equipamentos sujos
11) Não provar a comida nas mãos, dedos ou com utensílios sujos
12) Não provar alimentos em talheres ou devolvê-los à panela sem prévia higienização
13) Não tocar maçanetas ou qualquer outro objeto alheio à atividade de preparo de alimentos
14) Não manipular dinheiro

Siga lendo sobre alimentação

    Leia tudo sobre: saúdealimentaçãohigienealimentosbactérias

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG