Minha Saúde

enhanced by Google
 

Bolhas nos pés: pode estourar?

Meia justa e calçado apropriado reduzem o atrito nos pés e evitam as bolhas

iG São Paulo | 31/01/2011 13:07

Compartilhar:

Foto: Guilherme Lara Campos / Fotoarena Ampliar

Ultramaratonista tem líquido de bolha drenado dos pés

Ter bolhas nos pés pode parecer um problema simples, mas isso não faz dele menos incômodo. Basta o sapato novo não ter o formato ideal ou alguma mudança na rotina nos forçar a uma caminhada mais longa. No caso de esportistas, profissionais ou amadores, as bolhas podem representar um problema sério, com implicações no desempenho.

A orientação do dermatologista Agnaldo Mirandez, diretor da clínica Perffeta e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), é “manter a área afetada em repouso e evitar novos traumas”. Mas isso pode ser um luxo que nem todos têm o prazer – ou alívio – de desfrutar. Por isso, o médico preparou algumas dicas para cuidar das bolhas e reduzir o incômodo que elas provocam.

- É importante manter a região sempre limpa para evitar infecção;
- O ideal é manter a área afetada em repouso até sarar;
- Se o repouso não for possível, esvazie o conteúdo com uma agulha esterilizada. Serve agulha de injeção, comprada em farmácia;
- Nunca remova a pele da bolha. Mesmo se retirar o líquido interno, tente preservar o máximo de pele possível, pois ela age como proteção natural;
- Se você for maratonista ou corredor, provavelmente tem bolhas com frequência. Use um óleo ou vaselina para diminuir os atritos no local. Isso diminui a dor, mas não garante o mesmo desempenho;
- Toda bolha corre o risco de infeccionar e de formar pus. Se isso acontecer, o tratamento deve ser feito com antibiótico oral ou de uso local, mas sempre sob orientação médica;
- Para evitar bolhas, use calçados adequados a atividade física que pratica;
- Evite meias ásperas e dê preferência àquelas mais justas, pois a chances delas dobrarem e causarem uma bolha é menor;
- A maneira de correr também pesa muito na formação de bolhas. Procure um médico para verificar a sua pisada e, se houver uma incorreção grande, pode ser preciso adotar palmilha ortopédica.

Leia também:

Farmacinha pessoal
Por que tanto sacrifício?
Convivendo com a esclerose múltipla
Consumo de gorduras saturadas e trans aumenta risco de depressão
 

    Notícias Relacionadas


    Ver de novo