Minha Saúde

enhanced by Google
 

Arritmias

Compartilhar:
Conteúdo exclusivo para o iG no Brasil e usado pelos Institutos Nacionais de Saúde dos Estados Unidos

Definição

Uma arritmia é um distúrbio do batimento ou ritmo cardíaco, como batimento muito rápido (taquicardia), muito lento (bradicardia) ou irregular.

Nomes alternativos

Disritmias, ritmos cardíacos anormais, bradicardia, taquicardia

Causas, incidência e fatores de risco

Normalmente, o coração é capaz de bombear o sangue pelo corpo sem ter que se esforçar mais do que o necessário.

Foto: ADAM

Taquicardia ventricular

Para ajudar nisso, o coração possui um sistema elétrico que garante que as contrações aconteçam de forma ordenada.

O impulso elétrico que sinaliza que seu coração deve contrair começa no nódulo sinoatrial (também chamado de nódulo SA ou nódulo sinusal). Esse é o marcapasso natural do coração.

  • O sinal deixa o nódulo SA e viaja através de duas cavidades superiores (átrios)
  • Então, o sinal passa por outro nódulo (nódulo AV, ou nódulo atrioventricular). Finalmente, o sinal passa pelas cavidades inferiores (ventrículos)
  • Mensagens diferentes enviadas pelos nervos sinalizam para o coração bater mais lento ou mais rápido

As arritmias são causadas por problemas com o sistema elétrico de condução do coração. Outras áreas do sistema elétrico também podem enviar sinais. Em algumas ocasiões, os sinais elétricos não são capazes de se mover tão facilmente ou, até mesmo, completamente.

Quando a arritmia está presente, o batimento

Foto: ADAM

Bradicardia

cardíaco pode ser:

  • Muito lento (bradicardia)
  • Muito rápido (taquicardia)
  • Irregular

Os problemas podem surgir em qualquer parte deste sistema de condução, causando diversas arritmias. Por exemplo:

  • Fibrilação atrial ou palpitação
  • Taquicardia por reentrada nodal atrioventricular (TRNAV)
  • Obstrução do coração ou obstrução atrioventricular
  • Taquicardia atrial multifocal
  • Taquicardia supraventricular paroxística
  • Síndrome do nódulo sinusal
  • Fibrilação ventricular
  • Taquicardia ventricular -- ritmo cardíaco acelerado que se origina nas cavidades inferiores (ventrículos)
  • Síndrome de Wolff-Parkinson-White

O risco de contrair taquicardia ou bradicardia varia muito, dependendo de:

  • Desequilíbrios químicos sanguíneos, como níveis anormais de potássio
  • Cardiomiopatia, uma fraqueza do músculo do coração ou uma alteração nesse mesmo músculo
  • Insuficiência cardíaca
  • Hipertireoidismo
  • Ataque cardíaco prévio

As arritmias também podem ser causadas por algumas substâncias ou drogas, por exemplo:

  • Anfetaminas
  • Cafeína
  • Cocaína
  • Betabloqueadores
  • Psicotrópicos
  • Simpatomiméticos

Às vezes, medicamentos contra a arritmia – prescritos para tratar um tipo de arritmia – podem, na verdade, causar outro tipo da doença.

Sintomas

Uma arritmia pode estar sempre presente ou desaparecer e retornar. É possível não sentir os sintomas da arritmia quando ela está presente. Ou pode-se somente senti-los quando se está mais ativo.

Os sintomas podem estar presentes de forma leve, grave, inclusive representando risco de vida.

Outros sintomas incluem:

  • Dor torácica
  • Desmaio
  • Batimentos acelerados ou lentos (palpitações)
  • Vertigem, tontura
  • Palidez
  • Falta de ar
  • Batidas fora do ritmo (mudanças no padrão do pulso)
  • Sudorese

Exames e testes

Foto: ADAM

O eletrocardiograma mede a atividade elétrica do coração. O ritmo em repouso normal é de 60 a 100 batimentos por minuto

O médico irá auscultar seu coração com um estetoscópio e sentir seu pulso. A pressão arterial pode estar baixa ou normal.

Os seguintes testes podem ser realizados para identificar arritmias:

Se a arritmia é detectada, vários testes podem ser realizados para confirmar ou descartar as causas suspeitas.

O exame de estudo eletrofisiológico pode ser feito para descobrir a arritmia e determinar o melhor tratamento, principalmente quando se considera implantação de marcapasso ou procedimento de ablação por cateter.

Tratamento

Quando a arritmia é grave, é necessário tratamento urgente para restaurar o ritmo normal do coração. Isso pode ser:

  • Terapia de eletrochoque (desfibrilação ou cardioversão)
  • Implante de um marcapasso temporário para interromper a arritmia
  • Medicações intravenosas

Às vezes, dar um tratamento melhor para a angina ou insuficiência cardíaca existentes diminui as chances de se desenvolver uma arritmia.

Podem ser utilizados medicamentos para evitar a recorrência de uma arritmia ou impedir alterações no batimento cardíaco. Esses medicamentos são denominados drogas antiarrítmicas.

Algumas delas têm efeitos colaterais. Nem todas as arritmias respondem bem à medicação.

A ablação cardíaca é um procedimento usado para destruir as áreas do coração que possam estar motivando problemas no batimento cardíaco. Ablação significa "corte".

Um desfibrilador cardíaco implantável é colocado em pessoas que possuem alto risco de sofrerem morte súbita cardíaca:

  • Pode ser necessário em casos de episódios de taquicardia ventricular ou fibrilação ventricular com risco de morte, ou se o coração é fraco, muito grande e não bombeia o sangue muito bem
  • Assim que a arritmia inicia, o desfibrilador envia um choque para interrompê-la ou para dar ritmo

Pessoas que sofrem de bradicardia (batimento lento do coração) podem usar marca-passo. Alguns marca-passos podem ser utilizados para interromper um ritmo cardíaco acelerado (taquicardia) ou irregular.

Evolução (prognóstico)

Foto: ADAM

O sistema de condução estabelece o ritmo do batimento cardíaco gerando impulsos que estimulam a contração do coração

O resultado depende de diversos fatores:

  • O tipo de arritmia -- se é uma taquicardia supraventricular ou um tipo mais perigoso, como a taquicardia ventricular ou fibrilação ventricular
  • A quantidade de bombeamento do coração (fração de ejeção)
  • Presença de doença cardíaca (doença da artéria coronária, insuficiência cardíaca, doença das válvulas do coração) e suas condições para tratamento

Alguns tipos de arritmias poderão constituir risco à vida se não forem tratadas imediata e adequadamente.

Para bradicardias tratadas com um marca-passo permanente, o resultado costuma ser satisfatório.

Complicações

Ligando para o médico

Ligue para seu médico se:

  • Apresentar quaisquer sintomas de uma possível arritmia
  • Tiver arritmia e os sintomas se agravarem ou não desaparecerem com o tratamento

Prevenção

Realizar ações para evitar a doença da artéria coronária pode reduzir a chance de desenvolver uma arritmia.

Essas práticas consistem em:

  • Seguir uma dieta bem balanceada de baixa gordura
  • Praticar exercícios regularmente
  • Não fumar

Referências

Epstein AE, DiMarco JP, Ellenbogen KA, Estes NA 3rd, Freedman RA, Gettes LS, et al. ACC/AHA/HRS 2008 Guidelines for Device-Based Therapy of Cardiac Rhythm Abnormalities: a report of the American College of Cardiology/American Heart Association Task Force on Practice Guidelines (Writing Committee to Revise the ACC/AHA/NASPE 2002 Guideline Update for Implantation of Cardiac Pacemakers and Antiarrhythmia Devices): developed in collaboration with the American Association for Thoracic Surgery and Society of Thoracic Surgeons. Circulation. 2008;117:e350-e408.

Hayes DL, Zipes DP. Cardiac pacemakers and cardioverter-defibrillators. In: Libby P, Bonow RO, Mann DL, Zipes DP, eds. Braunwald's Heart Disease: A Textbook of Cardiovascular Medicine. 8th ed. Philadelphia, Pa: Saunders Elsevier;2007:chap 34.

Atualizado em 5/6/2010, por: Issam Mikati, MD, Associate Professor of Medicine, Feinberg School of Medicine, Director, Northwestern Clinic Echocardiography Lab, Northwestern University, Chicago, IL. Review provided by VeriMed Healthcare Network. Also reviewed by David Zieve, MD, MHA, Medical Director, A.D.A.M., Inc.

Todas as doenças

A A.D.A.M., Inc. é reconhecida pela URAC, também chamada de American Accreditation HealthCare Commission (Comissão de Reconhecimento de Cuidados de Saúde) – www.urac.org. O programa de reconhecimento da URAC é uma auditoria independente com o objetivo de verificar se a A.D.A.M. segue padrões rigorosos de qualidade e responsabilidade. A A.D.A.M. está entre as primeiras empresas a conquistar essa importante distinção para informações e serviços de saúde on-line. Saiba mais sobre a política editorial, o processo editorial e a política de privacidade da A.D.A.M. A empresa é também um membro fundador da Hi-Ethics e segue os princípios da Health on the Net Foundation (Fundação da Saúde na Internet) – www.hon.ch.

As informações aqui fornecidas não poderão ser usadas durante nenhuma emergência médica, nem para o diagnóstico ou tratamento de doenças. Um médico licenciado deverá ser consultado para o diagnóstico ou tratamento de todas as doenças. Ligue para 192 em caso de emergências médicas. Os links para outros sites são fornecidos apenas a título de informação e não constituem um endosso a eles. 1997- 2011 A.D.A.M., Inc. A reprodução ou distribuição das informações aqui contidas é estritamente proibida.

Ver de novo