Minha Saúde

enhanced by Google
 

Câncer de pele

Compartilhar:
Conteúdo exclusivo para o iG no Brasil e usado pelos Institutos Nacionais de Saúde dos Estados Unidos

Foto: ADAM

Estrutura da pele

Definição

O câncer de pele é um aumento incontrolável de células cutâneas anormais. Se não forem verificadas, essas células cancerosas poderão se espalhar da pele para outros tecidos e órgãos.

Existem diferentes tipos de câncer de pele. O carcinoma basocelular é o tipo mais comum. O melanoma é menos comum, entretanto mais perigoso.

Causas, incidência e fatores de risco

A camada mais externa da pele, a epiderme, é composta por diferentes tipos de células.

Os cânceres de pele são classificados de acordo com o tipo de células epidérmicas presentes:

  • O carcinoma basocelular se origina do crescimento anormal de células na camada mais profunda da epiderme e é o tipo mais comum de câncer de pele
  • O carcinoma de células escamosas se refere a alterações nas células presentes na camada central da epiderme
  • O melanoma ocorre nos melanócitos (células que produzem pigmento) e é menos comum do que o carcinoma basocelular e o carcinoma de células escamosas, porém, é o tipo mais perigoso. É a principal causa de morte decorrente de doenças de pele

Foto: ADAM

Melanoma no pescoço

O melanoma no pescoço (identificado na figura ao lado) tem diversas cores, com uma área escura pigmentada no centro. Ele possui bordas irregulares e parece ter mais de 0,5 cm. O prognóstico em melanoma é mais bem definido por sua profundidade durante a ressecção.

O câncer de pele pode ser classificado como melanoma ou não melanoma. O carcinoma basocelular e o carcinoma de células escamosas são os cânceres de pele não melanoma mais comuns. Outros tipos de cânceres não melanoma são sarcoma de Kaposi, carcinoma de célula de Merkel e linfoma cutâneo.

O câncer de pele é a forma mais comum de câncer nos Estados Unidos.

Os fatores de risco conhecidos do câncer de pele incluem os seguintes:

  • Compleição: O câncer de pele é mais comum em pessoas de pele, cabelos e olhos claros
  • Genética: Ter um histórico familiar de melanoma aumenta o risco de ocorrência desse câncer
  • Idade: O câncer de pele não melanoma é mais comum após os 40 anos
  • Exposição solar e queimadura do sol: A maior parte dos cânceres de pele ocorrem em áreas da pele que estão regularmente expostas à luz solar ou à outra radiação ultravioleta. Esta é considerada a principal causa de todos os cânceres de pele

O câncer de pele pode surgir em qualquer pessoa, não apenas nas pessoas que tenham esses fatores de risco. Pessoas jovens e saudáveis -- inclusive pessoas com pele, cabelos e olhos escuros -- podem sofrer de câncer de pele.

Sintomas

O câncer de pele pode ter muitas aparências diferentes. Eles podem ser pequenos, brilhantes, lisos, escamosos e ásperos, firmes e avermelhados, com crostas ou sangramentos, ou possuir outros aspectos. Portanto, qualquer suspeita deve ser examinada por um médico. Veja os artigos sobre os tipos de câncer de pele específicos para obter mais informações.

Seguem abaixo alguns aspectos a serem considerados:

  • Assimetria: metade da área anormal da pele é diferente da outra metade
  • Bordas: bordas irregulares
  • Cor: varia de uma área para outra com tonalidade bronzeada, marrom ou preta (às vezes branca, vermelha e azul)
  • Diâmetro: geralmente (mas nem sempre) maior que 6 mm de tamanho (o diâmetro de uma borracha de lápis)
  • Qualquer formação na pele com sangramento ou que não cicatrize

Foto: ADAM

Melanoma maligno

Use um espelho ou peça para alguém olhar suas costas, ombros e outras áreas difíceis de examinar.

Tratamento

Cada tipo de câncer de pele exige uma abordagem de tratamento diferente. A remoção cirúrgica do câncer é muito comum.

Veja o tipo específico de câncer de pele para obter mais informações:

O melanoma maligno é o tipo mais perigoso de câncer de pele. Os melanomas embaixo da unha (identificado na figura ao lado) aparecem como uma descoloração preta ou preto-azulada.

Esse tipo de malignidade se espalha (em metástase) rapidamente.

Evolução (prognóstico)

O resultado depende de diversos fatores, inclusive o tipo de câncer e o estágio em que estava no momento em que foi diagnosticado. O carcinoma basocelular e o carcinoma de células escamosas raramente se espalham para outras partes do corpo. O melanoma, por outro lado, tem mais probabilidade de disseminação. Veja os artigos sobre os tipos específicos de câncer de pele para obter mais informações.

Ligando para seu médico

Qualquer pinta, lesão ou formação suspeita na pele deve ser examinada por um médico imediatamente. Leve muito a sério quaisquer mudanças em uma pinta ou qualquer formação inesperada na pele.

Prevenção

Foto: ADAM

Proteção solar

Reduzir a exposição solar é a melhor maneira de evitar danos na pele, incluindo muitos tipos de câncer de pele:

  • Proteja sua pele do sol sempre que puder -- use chapéus, camisas de manga longa, saias longas ou calças
  • Tente evitar exposição entre as 10 e as 16 horas, quando o sol é mais forte
  • Use protetor solar com FPS mínimo de 30. Aplique o protetor pelo menos 30 minutos antes de se expor ao sol, reaplicando-o constantemente
  • Aplique o protetor solar mesmo nos meses de inverno

 Roupas que bloqueiam ou filtram os raios prejudiciais do sol (UVA e UVB), combinadas com chapéus de abas amplas, óculos de sol e protetor solar, são úteis na prevenção de danos aos olhos e à pele. Qualquer um deles por si só, mesmo o protetor solar, pode não ser suficiente para evitar danos solares.

Veja como usar o filtro solar

Referências

American Cancer Society. Cancer Facts and Figures 2006. Atlanta, GA: American Cancer Society; 2006.

Basal cell and squamous cell cancers: NCCN Medical Practice Guidelines and Oncology:V.1.2009. Accessed July 15, 2009.

Hexsel CL, Bangert SD, Hebert AA, et al. Current sunscreen issues: 2007 Food and Drug Administration sunscreen labeling recommendations and combination sunscreen/insect repellant products. J Am Acad Dermatol. 2008;59:316-323.

Lautenschlager S, Wulf HC, Pittelkow MR. Photoprotection. The Lancet [Early online publication], May 3, 2007.

Ridky TW. Nonmelanoma skin cancer. J Am Acad Dermatol. 2007;57:484-501.

Wood GS, Gunkel J, Stewart D, et al. Nonmelanoma skin cancers: basal and squamous cell carcinomas. In: Abeloff MD, Armitage JO, Nierderhuber JE, Kastan MB, McKenna WG, eds. Abeloff's Clinical Oncology. 4th ed. Philadelphia, Pa: Churchill Livingstone;2008:chap 74.

Atualizado em 12/8/2009, por: Jonathan Kantor, MD, North Florida Dermatology Associates, Jacksonville, FL. Review provided by VeriMed Healthcare Network. Also reviewed by David Zieve, MD, MHA, Medical Director, A.D.A.M., Inc.

Todas as doenças

A A.D.A.M., Inc. é reconhecida pela URAC, também chamada de American Accreditation HealthCare Commission (Comissão de Reconhecimento de Cuidados de Saúde) – www.urac.org. O programa de reconhecimento da URAC é uma auditoria independente com o objetivo de verificar se a A.D.A.M. segue padrões rigorosos de qualidade e responsabilidade. A A.D.A.M. está entre as primeiras empresas a conquistar essa importante distinção para informações e serviços de saúde on-line. Saiba mais sobre a política editorial, o processo editorial e a política de privacidade da A.D.A.M. A empresa é também um membro fundador da Hi-Ethics e segue os princípios da Health on the Net Foundation (Fundação da Saúde na Internet) – www.hon.ch.

As informações aqui fornecidas não poderão ser usadas durante nenhuma emergência médica, nem para o diagnóstico ou tratamento de doenças. Um médico licenciado deverá ser consultado para o diagnóstico ou tratamento de todas as doenças. Ligue para 192 em caso de emergências médicas. Os links para outros sites são fornecidos apenas a título de informação e não constituem um endosso a eles. 1997- 2011 A.D.A.M., Inc. A reprodução ou distribuição das informações aqui contidas é estritamente proibida.

Ver de novo