Minha Saúde

enhanced by Google
 

Nevralgia

Compartilhar:
Conteúdo exclusivo para o iG no Brasil e usado pelos Institutos Nacionais de Saúde dos Estados Unidos

Definição

A nevralgia é uma dor que percorre um nervo.

Outro tipos: Nevralgia do trigêmio

Nomes alternativos

Neuralgia

Causas, incidência e fatores de risco

Foto: ADAM

Sistema nervoso central: formado pelo cérebro e pela medula espinhal. Sistema nervoso periférico: inclui todos os nervos periféricos

Dentre as causas de nevralgia, podem ser citadas:

  • Certos medicamentos
  • Irritação química
  • Insuficiência renal crônica
  • Diabetes
  • Infecções, como herpes-zóster, sífilis e doença de Lyme
  • Porfiria
  • Pressão nos nervos por estruturas próximas (tumores, por exemplo)
  • Inchaço e irritação (inflamação)
  • Trauma (inclusive cirurgia)

Em muitos casos, a causa é desconhecida.

A nevralgia do trigêmeo é a forma mais comum de nevralgia. Uma nevralgia relacionada, mas não muito comum, afeta o nervo glossofaríngeo, responsável pela sensibilidade da garganta.

A nevralgia é mais comum em idosos, mas pode ocorrer em qualquer idade.

Sintomas

  • Função debilitada da região do corpo afetada devido à dor; ou fraqueza muscular resultante de dano no nervo motor
  • Aumento de sensibilidade da pele ou dormência na região da pele afetada (sensação parecida à de uma anestesia local, como uma injeção de novocaína, por exemplo)
  • Dor ao longo de um nervo específico
  • Dor localizada em qualquer área, geralmente sobre ou próximo da superfície do corpo
    • No mesmo local em cada episódio
    • Pontada aguda intermitente ou sensação de queimação constante

Sente-se dor com qualquer toque ou pressão. Movimentar-se também pode ser doloroso.

Exames e testes

Um exame pode mostrar:

  • Sensação anormal na pele
  • Perda dos reflexos tendinosos profundos
  • Perda de massa muscular
  • Ausência de sudorese (o suor é controlado pelos nervos)
  • Sensibilidade ao longo de um nervo, geralmente na parte inferior da face e na mandíbula e raramente nas têmporas e na testa
  • Nódulos de tensão (áreas onde até mesmo o menor toque causa dor)

Um exame odontológico pode descartar distúrbios ortodônticos que podem resultar em dor facial (como abscesso dental). Outros sintomas (vermelhidão ou inchaço, por exemplo) podem ajudar a descartar outras possibilidades, como infecções, fraturas ósseas ou artrite reumatoide.

Não existem testes específicos para nevralgia, mas os exames seguintes podem ser realizados para descobrir a causa da dor:

  • Exames de sangue para verificar a função hepática e a glicemia
  • Ressonância magnética
  • Estudo de condução do nervo com eletromiografia
  • Punção lombar

Tratamento

O objetivo do tratamento é reverter ou controlar a causa do problema nervoso (se descoberta) e fornecer alívio para a dor. O tratamento varia dependendo da causa, do local e da gravidade da dor, além de outros fatores. Mesmo se a causa da nevralgia nunca for identificada, este quadro poderá melhorar sozinho ou desaparecer com o tempo.

A causa (quando conhecida) deve ser tratada. Isso pode incluir cirurgia para remover tumores ou separar o nervo dos vasos sanguíneos ou outras estruturas que estão causando pressão. Isso pode ser realizado em alguns casos de síndrome do túnel carpal e nevralgia do trigêmeo. O controle rigoroso da glicemia pode agilizar a recuperação em diabéticos que apresentam o problema.

Os medicamentos para controle da dor são:

  • Medicamentos antidepressivos (amitriptilina, nortriptilina, duloxetina)
  • Medicamentos anticonvulsivos (carbamazepina, gabapentina, lamotrigina ou fenitoína) para dor decorrente da nevralgia do trigêmeo
  • Analgésicos moderados de venda livre (aspirina, acetaminofeno ou ibuprofeno)
  • Analgésicos narcóticos (codeína) para alívio rápido de dores fortes (entretanto, eles nem sempre funcionam bem)
  • Cremes tópicos que contêm capsaicina

Outros tratamentos podem incluir:

  • Injeções locais de medicamentos para aliviar a dor (anestésicos)
  • Bloqueadores nervosos
  • Procedimentos cirúrgicos (ablação com radiofrequência, calor, balão de compressão ou injeção de substâncias químicas, por exemplo) para diminuir a sensibilidade do nervo

Infelizmente, esses procedimentos não garantem a melhora e podem causar perda da sensibilidade ou sensações anormais.

Quando os outros métodos de tratamento não forem bem-sucedidos, os médicos podem tentar estimulação do córtex motor (MCS). Um eletrodo é colocado sobre o córtex sensorial do cérebro e conectado a um gerador de pulsos sob a pele.

O tratamento de herpes-zóster com medicação antiviral pode diminuir a suscetibilidade de desenvolver neuralgia pós-herpética. A nevralgia pós-herpética também pode ser tratada com prednisona oral.

A fisioterapia pode auxiliar em alguns tipos de neuralgia, principalmente na nevralgia pós-herpética.

Evolução (prognóstico)

A maioria das nevralgias não é fatal nem é sinal de outros distúrbios fatais. Entretanto, a dor pode ser muito forte. Em caso de dores fortes, procure um especialista no assunto para explorar todas as opções de tratamento.

A maioria das nevralgias responde a tratamentos. Ataques de dor costumam ser recorrentes. Entretanto, os ataques podem passar a serem mais frequentes em pacientes na medida em que envelhecem.

Complicações

  • Complicações da cirurgia
  • Invalidez decorrente da dor
  • Efeitos colaterais de medicamentos usados para controlar a dor
  • Procedimentos dentários desnecessários antes da neuralgia ser diagnosticada

Ligando para o médico

Procure seu médico se:

  • Apresentar herpes-zóster
  • Apresentar sintomas de nevralgia, principalmente se medicamentos moderados de venda livre não conseguirem aliviar a dor
  • Apresentar dores fortes (busque um especialista)

Prevenção

O tratamento de distúrbios relacionados à nevralgia, como diabetes e insuficiência renal, podem evitar algumas forma dessa doença. O controle rigoroso da glicemia pode evitar danos nervosos em diabéticos. Em caso de herpes-zóster, há algumas evidências de que drogas antivirais podem ajudar na prevenção de neuralgias.

Referências

Shy ME. Peripheral neuropathies. In: Goldman L, Ausiello D, eds. Cecil Medicine. 23rd ed. Philadelphia, Pa: Saunders Elsevier; 2007: chap 446.

Cutrer FM, Moskowitz MA. Headaches and other head pain. In: In: Goldman L, Ausiello D, eds. Cecil Medicine. 23rd ed. Philadelphia, Pa: Saunders Elsevier; 2007: chap 421.

Todas as doenças
Ver de novo