Minha Saúde

enhanced by Google
 

Curva glicêmica

Compartilhar:

O que é

Também chamado de teste oral de tolerância à glicose, a Curva glicêmica é um exame de sangue feito, principalmente, para o diagnóstico do diabetes.

Para que serve

A Curva glicêmica serve para medir a capacidade do organismo de processar uma quantidade excessiva de glicose (condição conhecida como hiperglicemia) em um determinado tempo. Este exame é usado, na maioria dos casos, para diagnosticar o diabetes.

Como é feito

Primeiro, é colhido sangue em jejum para verificar a taxa padrão de açúcar (glicose) no sangue. O sangue é coletado por uma agulha colocada diretamente em uma veia do braço. Em seguida, a pessoa ingere uma espécie de xarope contendo glicose e uma nova coleta de sangue é realizada duas horas após a ingestão. Em algumas situações, a critério médico, a coleta do sangue poderá ser feita em intervalos de tempo maiores ou menores.

Preparo

Como é exigido jejum (de 10 a 12 horas) para a coleta comparativa, o exame deve ser feito pela manhã. Sob hipótese alguma o paciente deverá usar laxantes antes do exame. Também estão vetados fumo e atividade física ao longo do exame, mas não há restrição ao consumo de água. Em caso de diarréia ou uso de medicamentos, é preciso informar ao profissional de saúde que está realizando o procedimento. A duração do exame pode chegar a seis horas. Portanto, ao agendá-lo, deve-se levar em conta a possibilidade de passar boa parte do dia no laboratório.

Valores de referência

Em jejum: a glicose deve estar abaixo de 100 mg/dL.
Após duas horas da ingestão da carga de glicose: abaixo de 140 mg/dL.
Valores acima, respectivamente, de 125 e 200, são considerados quadro de diabetes mellitus.
Valores intermediários, sugestivos de pré-diabetes ou inconclusivos, podem demandar a repetição do exame em outra data e/ou a mudança do intervalo de tempo das coletas de sangue. 

Todos os exames
Ver de novo