Tamanho do texto

Chinês de 50 anos relatou que estava com prisão de ventre e que, por isso, utilizou a berinjela a fim de dilatar o cólon e defecar; ele passou por uma cirurgia de remoção e sofreu ruptura no intestino e inflamação no pulmão

Homem foi socorrido em um hospital da China após ficar com uma berinjela presa em seu intestino na última semana
Reprodução/AsiaWire
Homem foi socorrido em um hospital da China após ficar com uma berinjela presa em seu intestino na última semana

Um homem teve de ser socorrido em um hospital após ficar com uma berinjela presa em seu intestino na semana passada. De acordo com o Mirror , o chinês de 50 anos, que não teve a identidade divulgada, afirmou a equipe médica “que utilizou o legume como uma ferramenta para se livrar de uma forte dor estomacal que vinha sofrendo”.

Leia também: Campanha de vacinação contra febre amarela será estendida até dia 30 em SP

Ao chegar ao hospital, o homem relatou que estava com prisão de ventre e que, durante um momento de desespero causado pela dor no abdômen, pegou uma berinjela de 30 centímetros e a colocou no reto na tentativa de defecar. Entretanto, o “truque” não surtiu o efeito esperado, e ficou com o fruto dentro de seu corpo por dois dias.

Os médicos responsáveis pelo atendimento explicaram que o paciente chegou ao pronto-socorro reclamando de náusea e fortes dores abdominais. Além disso, justificou a ação como “um método caseiro de dilatar o cólon”.

Chinês passou por cirurgia e ficou com rupturo no intestino grosso
Reprodução/AsiaWire
Chinês passou por cirurgia e ficou com rupturo no intestino grosso

“Ele sentia muita dor e reclamava de constipação, [dificuldade para defecar]. Nos disse que há dias sofria com o problema e que, por isso, decidiu inserir o legume em seu ânus, para expandir o cólon e finalmente ir ao banheiro.  Porém, o objeto foi introduzido de forma tão profunda que acabou se alojando no intestino dele”, contou o cirurgião, que também não teve a identidade revelada.

Por meio de exames de raio-X, os médicos identificaram o corpo estranho que se instalou no intestino grosso. O paciente, então, foi levado para a sala de cirurgia, onde passou por um procedimento para a retirada do alimento, que o causou inflamação pulmonar e ruptura intestinal. Não foi informado o estado de saúde do chinês após a cirurgia.

Leia também: Bebê com "síndrome da sereia" morre 15 minutos após nascimento; entenda a doença

Berinjela, lâmpada e chuveirinho utilizados para ‘outros fins’

Um caso semelhante também ocorreu na Índia no final do mês passado, quando  um homem inseriu um chuveirinho de 15 centímetros em seu reto e acabou no hospital. O rapaz de 26 anos foi levado ao Hospital Ram Manohar Lohia em Nova Deli, procurano ajuda depois de tentar retirar o objeto sozinho e não obter sucesso.

Um relatório formulado pelos paramédicos da clínica apontou que o indiano disse ter escorregado durante o banho, caindo em cima do chuveirinho. Entretanto, para eles, o jato havia sido utilizado para “fins eróticos”.

O paciente passou por um longo processo de cirurgia, tendo o objeto retirado do ânus. Os médicos expuseram que mais exames tiveram de ser realizados para verificar se algum dano havia sido causado ao intestino grosso do rapaz.

“Depois de identificar que o paciente estava realmente bem, ele ficou em observação por dois dias e recebeu alta após o tempo de recuperação na clínica. Sugerimos que ele passasse por consultas com psiquiatras, mas ele se recusou”, informaram.

Ainda segundo o documento elaborado pelos médicos, "extrações de corpos estranhos" do reto das pessoas são bastante comuns, principalmente entre homens de 30 a 40 anos.

Leia também: ANS suspende temporariamente venda de 31 planos de saúde de 12 operadoras

Embora esses incidentes, na maioria das vezes, não sejam perigosos, os autores do estudo ressaltaram que nos casos em que há sangramento interno ou em que a condição do paciente é instável, o objeto deve ser removido cirurgicamente. Eles também expuseram que, além do chuveirinho, lâmpadas de vidro, legumes como berinjela e barras de ferro já foram retirados de dentro dos acidentados.