Tamanho do texto

Uso do objeto ajuda a reduzir a dor e o consumo de anti-inflamatórios e aumenta a capacidade de locomoção

Uma pesquisa feita na Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) comprovou que o uso de bengala por pacientes com artrose de joelho ajuda a diminuir a dor e o consumo de anti-inflamatórios, além de melhorar a capacidade de locomoção.

Leia: Musculação em exagero e obesidade aproximam os jovens da artrose

Segundo a Agência Fapesp, embora existissem relatos sobre o uso de bengala desde a antiguidade, nenhum estudo havia investigado, até então, se a prática é realmente benéfica.

“Qualquer intervenção médica, seja para diagnóstico ou tratamento, deve ser baseada em evidências científicas. Por isso, delineamos esse estudo seguindo o mais alto padrão de qualidade científica”, afirmou o médico Jamil Natour, coordenador da pesquisa que teve apoio da Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo.

Os resultados do estudo realizado com 64 pacientes foram publicados na revista Annals of the Rheumatic Diseases, uma das mais importantes da área de reumatologia, com destaque no editorial.

A artrose é uma doença causada pela degeneração das cartilagens que revestem as articulações. A dor e o impacto funcional variam de acordo com a região afetada e o grau de comprometimento da cartilagem.

Continue lendo notícias de saúde

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.