Tamanho do texto

A menina sul-africana Isabella Krueger tinha 10% de chances de sobreviver às queimaduras que atingiram cerca de 80% de seu corpo

A menina sul-africana Isabella Krueger tinha 10% de chances de sobreviver às queimaduras que atingiram cerca de 80% de seu corpo.

Siga o iG Saúde no Twitter

Ela foi vítima de um acidente com querosene, pouco antes do Ano Novo. Seis meses depois, Isabella, que tem apenas três anos de idade, recebeu um transplante de pele inédito, o primeiro do tipo realizado na África.

A pele dela foi clonada em um laboratório em Boston, nos Estados Unidos, e levada para a África do Sul.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.