Tamanho do texto

Presidente norte-americano enfatiza que o vírus mortal só é controlável se houver uma estrutura de saúde pública em vigor

O presidente norte-americano, Barack Obama, disse nesta quarta-feira que não tem informações suficientes para liberar uma droga promissora para tratar o vírus mortal Ebola e que a resposta inicial deve se concentrar em medidas de saúde pública para conter o surto.

Veja fotos do surto de ebola que já matou mais de 800 na África Ocidental:

"Temos que deixar que a ciência nos guie e eu não acho que exista toda a informação sobre se esta droga é útil", disse o presidente em entrevista coletiva. "O vírus Ebola, atualmente e no passado, é controlável se você tem uma forte infraestrutura de saúde pública em vigor."

Leia mais:
Ebola já matou 887 pessoas na África, diz OMS

Autoridades de saúde pública devem fazer todo o possível para conter o surto, e, durante o andamento deste processo, as autoridades podem avaliar se novas drogas ou tratamentos podem ser eficazes, disse ele.

"Estamos focando a abordagem da saúde pública neste momento, mas vou continuar a procurar informações sobre como estamos no avanço dessas drogas", disse ele.

Leia também:
Entenda o que é o ebola e como a doença mortal se espalha
Parentes de vítimas do ebola empilham corpos nas ruas da Libéria

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.