Tamanho do texto

Um dos países mais afetados pelo vírus, Serra Leoa registrou 491 das 2.097 mortes em consequência do surto na África

Serra Leoa vai impor um período de quatro dias de confinamento em todo o país a partir do dia 18 de setembro, em uma escalada dos esforços para impedir a propagação do vírus ebola na África Ocidental. A informação foi anunciada por um funcionário do gabinete do presidente, nesta sexta-feira (5).

Veja fotos do surto de ebola na África Ocidental:

"A abordagem agressiva é necessária para lidar com a propagação do vírus", justificou Ibrahim Ben Kargbo, assessor da presidência na força-tarefa contra o ebola em Serra Leoa.

Segundo disse, o objetivo é evitar que a doença se espalhe ainda mais pelo país e permitir que os profissionais de saúde identifiquem casos nos estágios iniciais da doença.

Leia mais:
OMS recomenda usar sangue de pessoas curadas para tratar ebola
OMS exorta farmacêuticas e agências reguladoras a acelerar pesquisas sobre ebola

Até esta sexta-feira, Serra Leoa tinha registrado 491 do total de 2.097 mortes atribuídas ao Ebola na África Ocidental desde março, segundo dados da Organização das Nações Unidas (ONU).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.