Tamanho do texto

Artista americana retratou contraste entre imagem pública de pessoas que sofrem de bipolaridade e sofrimento que ocultam

BBC

A fotógrafa Liz Obert decidiu retratar com a série "Dualidades" o contraste entre a forma como pacientes bipolares preferem ser vistos publicamente e o estado de depressão e solidão pelo qual podem passar quando estão sozinhos em casa.

A bipolaridade se caracteriza por mudanças bruscas de humor que podem levar a episódios maniáticos e de depressão profunda.

"Como bipolar, levo uma vida dupla: uma em público e outra que oculto do mundo", explica Obert, que vive em Portland, no Estado do Oregon, nos Estados Unidos.

Ela espera que, com este trabalho, consiga reduzir o estigma sobre a bipolaridade e a depressão e fazer com que aqueles que têm sorte de não sofrer destes transtornos decidam se aproximar das pessoas que passam por isso.

Veja contraste entre imagem pública e sofrimento oculto de pessoas com bipolaridade:


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.