Tamanho do texto

Nesta terça-feira (18), a agência americana de controle de medicamentos deu o sinal verde para a pílula Addyi, que trata a falta de desejo sexual da mulher

A agência que controla medicamentos e alimentação nos EUA (FDA, na sigla em inglês) aprovou nesta terça-feira (18) o medicamento Addyi (flibanserin) para tratar a frigidez em mulheres na menopausa. É o primeiro tratamento que recebeu o aval da instituição para transtornos decorrentes da falta de interesse sexual.

Addyi, viagra feminino
Divulgação
Addyi, viagra feminino


“O FDA se esforça para proteger e promover a saúde das mulheres, e estamos comprometidos em apoiar o desenvolvimento de tratamentos seguros e eficazes para a disfunção sexual feminina", declarou Janet Woodcock, diretora do Centro de Avaliação e Pesquisa sobre drogas do FDA, em nota divulgada pela agência.

O medicamento Addyi age nos neurotransmissores do cérebro para tratar a perda do desejo sexual e pode produzir efeitos colaterais significativos como pressão baixa arterial e perda de consciência. Esse riscos são maiores e mais graves quando ingerido com bebida alcóolica.

A pílula destinada a aumentar a libido das mulheres foi aprovada quase duas décadas após a entrada no mercado do Viagra para a disfunção erétil.  

*Com AP

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.