Tamanho do texto

Apresentadora Ana Maria Braga revela câncer e alerta para risco do cigarro

O câncer de pulmão que afetou Ana Maria Braga,  não seria metastático, segundo especialistas. Metástase é a disseminação do mal para outros órgãos a partir de um tumor primário. No caso da apresentadora, que recebeu apoio e carinho de artistas e fãs pelas redes sociais durante todo o dia, é o que a medicina chama de segundo tumor primário.

Reprodução/Globo
"Fiquei estatizada" conta Ana Maria sobre a notícia do cancêr de pulmão

Estudos do Instituto Nacional do Câncer (Inca) indicam que cerca de 600 mil brasileiros serão afetados por cânceres em 2016. A estimativa é feita pelo aumento da expectativa de vida, a urbanização, a globalização e outros fatores.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o câncer de pulmão já é o que mais afeta os homens, superando o de próstata. Já entre as mulheres, é o terceiro, na frente do de mama e intestino. Pelas estimativas, em 2016 o câncer pulmonar vai alcançar 28.220 casos no Brasil, sendo 17.330 homens e 10.890 mulheres. Em 2013, último levantamento divulgado, 24.490 pessoas morreram vítimas de câncer pulmonar no país, dos quais 14.811 homens e 9.675mulheres.

“Abandonar o cigarro (origem de 90% dos casos) é a principal prevenção, que envolve também o consumo de frutas e verduras, e o uso de EPIs (equipamentos de proteção individual) por quem lida diretamente com poluentes ambientais” , observa o oncologista Fernando Almeida, médico da Clínica Oncocentro. Os sintomas mais comuns de câncer de pulmão, originado também por fatores genéticos, são tosse e sangramento nas vias respiratórias, além de pneumonias de repetição.

Ana Maria revela câncer  e alerta para risco do cigarro

A apresentadora Ana Maria Braga surpreendeu e comoveu o público nesta segunda-feira, durante o programa ‘Mais Você’, ao revelar ter descoberto em setembro um câncer no pulmão, e que já passou por uma cirurgia para retirá-lo. De acordo com especialistas, como o cisto era muito pequeno, em estágio inicial — com cerca de 6 milímetros —, a chance de cura é de quase 100%. Ana Maria, que vinha sendo substituída pela atriz Cissa Guimarães, já enfrentou um câncer de pele em 1991 e outro em 2001, na virilha e no reto. A notícia serviu de alerta para os riscos do cigarro.

“Preferi estar mais forte para alertar todo mundo que quer viver mais e com mais saúde”, afirmou, emocionada, a apresentadora, ressaltando que fumou durante muitos anos, mas que agora parou com o vício. “Em uma circunstância terrível. Eu não sentia nada, não tinha nenhum indício (da doença)”, comentou.

Ana Maria disse ter sido Bang Showbiz Bill, seu companheiro, a quem chamou de “anjo da guarda”, que a fez realizar exames. “Eu poderia estar até hoje sem saber que estava com problema no pulmão. Bill, meu companheiro, me cobra muito, e comecei a fazer ginástica. Ele dizia para eu parar de fumar e fazer exames. Fiz uma tomografia e quando eu saí disseram que acharam uma coisa pequena, um início de um tumor cancerígeno”, contou.

O oncologista Antonio Carlos Buzaid, que a tratou, esteve no programa. “Se você esperasse ter sintomas, poderia ser pior. Mas a sua cura é próxima de 100%”, garantiu. “Precisei de ajuda, não sou de ferro, tenho problemas como qualquer um. Tomei remédio para parar de fumar, uso adesivos. Me maltratei muito. É um preço que eu pago”, desabafou.

Leia esta e outras notícias no  site do jornal O Dia

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.