Tamanho do texto

Medicamentos são indicados para quadros de convulsão relacionados à síndrome de Lennox-Gastaut e elevação do ácido úrico no sangue

Síndrome de Lennox-Gastaut é uma forma rara e grave de epilepsia que atinge crianças entre um e oito anos
Pixabay
Síndrome de Lennox-Gastaut é uma forma rara e grave de epilepsia que atinge crianças entre um e oito anos

A Agência Nacional De Vigilância Sanitária (Anvisa) informou nesta segunda-feira (26) que dois novos medicamentos foram autorizados para os tratamentos da síndrome de Lennox-Gastaut, um tipo raro e grave de epilepsia, e de gota, uma forma de artrite aguda.

Leia também: 8 alimentos que ajudam a controlar o ácido úrico

O novo remédio aprovado pela Anvisa para o tratamento auxiliar das convulsões associadas à síndrome de Lennox-Gastaut é Inovelon (rufinamida), indicado para crianças com mais de quatro anos e 18 kg e adultos. A doença afeta crianças com idades entre um e oito anos, mas os sintomas continuam a se manifestar ao longo da vida.

O Inovelon será fabricado pela empresa japonesa Bushu Pharmaceuticals Limited, mas o registro no Brasil é da Esai Laboratórios Ltda., localizada em São Paulo.

Leia também: Assistir TV de perto faz mal: mito ou verdade?

Já os pacientes de gota com mais de 18 anos poderão usar, a partir de agora, o Zurampic (lesinurade), indicado para o tratamento da elevação de ácido úrico no sangue. O medicamento aprovado pela Anvisa será fabricado pela empresa Hovione Limited, localizada na Irlanda, e a responsável no Brasil será a Astrazeneca do Brasil Ltda..

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.