Tamanho do texto

Remédios são indicados para quadros avançados de carcinoma basocelular, tipo de câncer de pele mais comum, e para melanoma com metástase

Edição desta segunda-feira (3) do Diário Oficial da União traz ainda os registros de dois novos genéricos
Pixabay
Edição desta segunda-feira (3) do Diário Oficial da União traz ainda os registros de dois novos genéricos

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou dois novos medicamentos para tratar o câncer de pele. A decisão foi publicada na edição desta segunda-feira (3) do Diário Oficial da União.

LEIA MAIS:  Homem passa 43 anos em uma cadeira de rodas por um diagnóstico errado

Um dos remédios é para o tratamento do carcinoma basocelular, o tipo de câncer de pele mais comum, em estágio avançado. Trata-se do Erivedge (vismodegibe), da empresa Produtos Roche Químicos e Farmacêuticos S.A.

O outro para melanoma com metástase, que é quando o tumor espalha para outros órgãos. O Keytruda (pembrolizumabe) é um produto biológico novo, segundo a Anvisa.

Genéricos

A edição desta segunda-feira do Diário Oficial da União traz ainda os registros de dois novos genéricos. O Cloridrato de Vardenafila, da empresa EMS S/A, é indicado para o tratamento da disfunção erétil. Já o Bromidrato de Darifenacina, da empresa Zodiac Produtos Farmacêuticos S/A, foi aprovado para quadros de hiperatividade vesical.

LEIA MAIS:  "Morrer de tanto trabalhar" gera debate e onda de indenizações no Japão

Epilepsia e gota

Na última semana, a agência já havia liberado dois novos medicamentos para os tratamentos da síndrome de Lennox-Gastaut, um tipo raro e grave de epilepsia, e de gota, uma forma de artrite aguda.

O novo remédio aprovado pela Anvisa para o tratamento auxiliar das convulsões associadas à síndrome de Lennox-Gastaut é Inovelon (rufinamida), indicado para crianças com mais de quatro anos e 18 kg e adultos. A doença afeta crianças com idades entre um e oito anos, mas os sintomas continuam a se manifestar ao longo da vida.

LEIA MAIS:  Uma em cada dez crianças com HIV é imune à Aids, indica estudo

O Inovelon será fabricado pela empresa japonesa Bushu Pharmaceuticals Limited, mas o registro no Brasil é da Esai Laboratórios Ltda., localizada em São Paulo.

Já os pacientes de gota com mais de 18 anos poderão usar, a partir de agora, o Zurampic (lesinurade), indicado para o tratamento da elevação de ácido úrico no sangue. O medicamento aprovado pela Anvisa será fabricado pela empresa Hovione Limited, localizada na Irlanda, e a responsável no Brasil será a Astrazeneca do Brasil Ltda..

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.