Covid-19: "Variantes colocam esforços para controlar pandemia em risco", diz UE

A atenção, segundo órgão da União Europeia, deve ser ainda maior com a mutação Delta, também conhecida como indiana

União Europeia pede 'ações imediatas' contra variante delta
Foto: Reprodução: iG Minas Gerais
União Europeia pede 'ações imediatas' contra variante delta



Algumas variantes "colocam os esforços para controlar a pandemia em risco e exigem ações imediatas", disse o O ECDC (Centro Europeu para a Prevenção e o Controle de Doenças) em comunicado emitido nesta quarta-feira (23). A atenção, segundo o órgão da União Europeia, deve ser ainda maior com a  mutação Delta, ou indiana.

As variantes se espalham mais rapidamente e, baseando-se nas evidências científicas disponíveis, a Delta é mais transmissível delas,  afirma Andrea Ammon, diretora do EDCD. "Nós estimamos que, até o fim de agosto, ela representará 90% de todos os vírus Sars-CoV-2 circulando na União Europeia", estima.

Segundo o comunicado, a cepa Delta pode infectar pessoas que receberam apenas a primeira dose das vacinas atualmente disponíveis. A agência europeia destaca, no entanto, que as duas doses das vacinas garantem alta proteção contra a variante.