Tamanho do texto

Em vez de se impor metas, faça o suficiente para manter o que já conquistou ao longo do ano. Veja as dicas

Reuters

Manter uma rotina de exercícios nem sempre é fácil, mas as comilanças de fim de ano, o aumento do consumo de álcool e o convívio com familiares e parentes pode tornar tudo ainda mais complicado. Falta tempo, o corpo e a mente estão cansados e ainda por cima os eventos e reuniões de confraternização são múltiplos.

Em vez de parar com tudo e voltar à ativa só no ano que vem, a orientação dos especialistas é: organize este período do ano para adaptar a rotina e assim não bagunçá-la de vez.

Esteira: um treino cardiorrespiratório de 20 minutos pode ajudar a manter o que já foi conquistado com a atividade física
Getty Images
Esteira: um treino cardiorrespiratório de 20 minutos pode ajudar a manter o que já foi conquistado com a atividade física

“Considere o período de festas como um momento para manter o que já foi conquistado, e não como um tempo para definir novas metas ou ser ambicioso”, sugere Shirley Archer, instrutora de fitness e autora de diversos livros sobre o tema.

“Pesquisas mostram que é possível realizar um treino eficaz de força em cerca de 15 minutos. Não é o ideal para desenvolver musculatura e força ao longo do tempo, mas é suficiente para manter o que você já conquistou”.

Leia também: Participe dos encontros de fim de ano sem engordar

Um treino cardiorrespiratório curto também pode ajudar a contrapor os excessos típicos do período. Danielle Hopkins, instrutora do centro de fitness Equinox, de Nova York (EUA), sempre diz aos alunos preocupados com ganhar peso no fim do ano para tentarem fazer alguma atividade que os faça suar por pelo menos 20 minutos diariamente.

“Reforço neles a importância de manter uma rotina mínima, e não excluir o exercício da agenda”, diz Hopkins, lembrando que exagerar no consumo de álcool pode dificultar a ida à academia no dia seguinte.

Siga o iG Saúde no Twitter

“Reserve um tempinho, ainda que seja pouco. Não é difícil: se você está viajando, leve os tênis de corrida, pule corda, visite a academia do hotel ou procure por uma perto de onde está hospedado”.

E tenha certeza de que uma noite de excessos não vai necessariamente destruir um ano inteiro de trabalho.

“Qualquer dieta tem um espaço de manobra. Mas é preciso ser estratégico sobre o que você vai se permitir. Coma pouco de tudo”.

Leia também:

Como evitar excessos ao comer fora de casa

Por que sua dieta não está dando certo?

Quando o assunto é obesidade, o tamanho do copo pesa sim

Se você é do tipo esforçado, que passa o tempo todo evitando as tentações das festas de fim de ano, esqueça: fazer isso é cansativo e, no final, insustentável, afirma Gregory Chertok, psicólogo do esporte do Colégio Americano de Medicina do Esporte.

Para Chertok, diante das tensões que acompanham os feriados – e isso inclui desde família até as escolhas alimentares – uma simples mudança de atitude pode produzir resultados poderosos.

“Aceite o desafio, em vez de evitar a tentação. Do contrário, ao longo do tempo a tarefa pode ficar cansativa. Assim como nossos músculos físicos, nossos ‘músculos mentais’ ficam exaustos. Força de vontade requer reabastecimento.”

Estudos recentes mostram que, diante do esforço para controlar o próprio impulso de comer algo, as pessoas acabam depletadas de força de vontade.

“Para manter a força de vontade em níveis apropriados, fique longe de dietas extremamente restritivas, coma pouco e frequentemente e planeje quando e o que vai consumir sempre que decidir se permitir alguma pequena extravagância”, acrescenta o psicólogo.

Leia: Por que é tão difícil nos livrarmos dos maus hábitos?

Cercar-se de pessoas com hábitos saudáveis e peso semelhante também pode ajudar, completa Chertok: “Somos altamente influenciados pelo comportamento do outros”.

O psicólogo conta que encoraja seus pacientes a se permitirem escapadas ocasionais. Segundo ele, ser capaz de se autoperdoar e ter autocompaixão são ingredientes que ajudam no sucesso de qualquer empreitada.

“Pessoas que se estabelecem metas rigorosas se autopunem e se autocriticam. Isso não permite um alto desempenho nem uma boa autoestima. Como seres humanos, cuidamos de nós mesmos quando nos sentimos dignos de autocuidado.”

Para a treinadora americana Tracy Anderson, ser consistente é o segredo. Mas ela lembra: ceder um pouquinho uma vez por ano não é um comportamento prejudicial, ao contrário.

“Aproveitar as festas alimenta a alma e isso ajuda a aliviar o estresse. Meu conselho é: elimine a palavra dieta do vocabulário uns três dias antes e depois das festas”.

“Logo a rotina volta ao normal e você poderá voltar a malhar, com ânimo renovado, mais comprometimento e entusiasmo”, completa Shirley.

* Por Dorene Internicola

Leia mais notícias de bem-estar e alimentação

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.