Tamanho do texto

Adiar os conflitos para outra ocasião pode ser salutar ao coração, recomenda cardiologista

Cansaço: físico ou mental, o estresse de fim de ano pode prejudicar o coração
Getty Images
Cansaço: físico ou mental, o estresse de fim de ano pode prejudicar o coração

O estresse e o cansaço que normalmente acompanham os feriados de fim de ano também podem aumentar o risco de problemas cardíacos em algumas pessoas, incluindo o de ter um infarto , alerta o cardiologista Nasser Lakkis, chege da cardiologia do Hospital Bem Taub, em Houston, Texas (EUA).

Siga o iG Saúde no Twitter

“O estresse e suas muitas formas – seja ele emocional, financeiro ou físico – pode exercer uma pressão indevida sobre o coração . As pessoas nem sempre entendem que o ele pode estar em qualquer coisa que se faça. As sutis diferenças estão na forma como lidamos com essas coisas”, diz Lakkis.

Veja no infográfico : o infarto do novo século

Se você sabe que um encontro de família vai ser estressante, simplesmente diga não ao conflito. O fim do ano pode ser divertido e agradável. Discussões familiares devem ser adiadas para mais tarde, no momento certo”, sugere Lakkis, que também é professor da Escola de Medicina de Baylor.

Muito pode ser feito para reduzir e controlar o estresse durante os feriados, afirma o médico. Veja as dicas do cardiologista:

  • Nos encontros familiares, tente levar as coisas com calma e paciência
  • Caso viva sozinho, contate os amigos ou se ofereça para fazer algum trabalho voluntário
  • Se as finanças são um problema, defina um orçamento para o período e cumpra-o
  • Sinta-se livre para dizer não às coisas que não consegue fazer (e isso inclui festas e reuniões de fim de ano)
  • Priorize quem quer encontrar e evite pessoas conflituosas, agressivas e que não lhe fazem bem
  • Mantenha expectativas realistas sobre as festas, para evitar decepções
  • Planeje algumas atividades, mas não se debruce apenas sobre as coisas que dão errado
  • Limite o seu consumo de álcool e tabaco


Além do estresse, o período de fim de ano também é uma época em que as pessoas se tornam mais complacentes com a própria saúde, observa Lakkis. Elas param com os hábitos saudáveis, como fazer exercícios físicos regularmente e se alimentar bem, e ficam mais relapsas em relação a tratamentos e medicamentos que usam durante todo o ano. Outras inclusive evitam ir ao médico, com medo de receber dele alguma notícia ruim sobre a saúde.

“Não faça isso. O maior presente que você pode dar à sua família e a si é um corpo e uma mente saudáveis”, recomenda o médico.

Leia mais notícias de bem-estar

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.