Tamanho do texto

Para estreantes, especialista recomenda aquecimento e hidratação; veja mais dicas para os novatos e também para quem já conhece a prova

São Silvestre: amadores devem ter cuidado dobrado com a hidratação
Divulgação
São Silvestre: amadores devem ter cuidado dobrado com a hidratação

Na manhã desta quinta (31), último dia de 2015, milhares de esportistas – entre profissionais e amadores – acordarão cedinho para participar da corrida mais famosa de São Paulo, a São Silvestre. Mesmo quem está habituado a correr e já se preparou com antecipação para a prova, precisa tomar alguns cuidados.

Para os iniciantes, o cardiologista Nabil Ghorayeb, responsável pelo Sport Check-up do hospital HCor, sugere focar a atenção em alimentação, hidratação, alongamento e aquecimento (veja as dicas no final do texto). O fato da prova ser realizada pela manhã pode dar uma ajudinha em relação ao calor, acredita o médico, mas é bom ter cuidado e respeitar os limites do corpo.

Veja mais dicas de exercícios e alimentação no vídeo abaixo:


“As pessoas vão correr com menos calor e, dependendo das condições climáticas, com um pouco mais de umidade. Por outro lado, no período da manhã o corpo ainda está mais rígido, por isso é importante acordar no dia da prova e já alongar. Não deixe para fazer isso apenas antes da prova”, adverte Ghorayeb.

Relembre histórias da corrida de 2014: 

"Todo mundo deveria correr uma São Silvestre uma vez na vida", diz estreante

Após perder 42 kg e 35 kg, amigas planejam completar juntas a 1ª São Silvestre

Após três infartos, aposentado estreia na São Silvestre: 'Corrida me regenerou'

Da depressão para a São Silvestre: 'Depois que comecei a correr, nasci de novo'

Para quem está habituado a correr ou já participou de outras corridas o cardiologista dá apenas dois conselhos: respeitar os sinais do corpo para não forçar demais músculos e articulações e não fazer uso de anti-inflamatórios sem prescrição médica.

“Eu sempre peço, de joelhos: não tomem analgésicos nem antes, nem durante, nem depois da corrida sem orientação médica. Esse medicamento ajuda a aliviar a dor e com isso pode mascarar uma lesão grave. Sentir dor não é normal. Ela avisa que algo está errado e esse aviso jamais deve ser ignorado”, alerta o cardiologista. Veja a seguir as orientações do médico, especialista em cardiologia do exercício e do esporte.

DICAS DE ÚLTMA HORA

Cristiane Sampaio e Meyre Alvarenga completaram a São Silvestre de mãos dadas. Veja mais histórias
Arquivo pessoal


  • - Durma o suficiente para descansar o corpo antes da corrida
  • - Ao acordar, faça 20 minutos de alongamento. Não espere para fazer isso antes da corrida
  • - O café da manhã deve ser composto por mais carboidratos e líquidos do que por proteínas, que pesam mais no estômago
  • - Vale apostar em frutas como mamão, maçã e banana (ricos em carboidratos e frutose)
  • - Coma algo pelo menos uma hora e meia antes da prova
  • - 30 minutos antes do início da largada, beba (aos poucos) meio litro de água
  • - Chegue 30 minutos antes do início da prova, para aquecer
  • - Aqueça fazendo pequenos trotes e mexendo a musculatura que vai ser usada na corrida. Faça pelo menos 15 minutos de aquecimento
  • - Ao longo do trajeto, beba água antes de sentir sede. Pegue um copinho nos pontos de distribuição e beba em goles pequenos
  • - Não beba água em grandes quantidades, para evitar que o líquido fique balançando dentro do estômago (isso pode causar náuseas e vômito)
  • - Lembre que você está lá para se divertir. Pare imediatamente de correr ao sentir qualquer sintoma como palpitações, dores no peito ou nas costas, falta de ar, tontura, vertigem ou mesmo mal-estar não específico e busque ajuda médica. O mesmo serve para dores musculares ou articulares
  • - Não tome analgésicos sem orientação médica
  • - Se quiser usar meias de compressão para evitar o inchaço das pernas, use as de compressão leve (as de média e alta compressão, só com indicação médica)
  • - Se decidir correr usando fantasias ou adereços tenha em mente que eles podem bloquear a troca de calor e com isso gerar desidratação e hipertermia (aumento perigoso da temperatura do corpo)

Mais notícias de bem-estar

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.