Tamanho do texto

Arquiteta e especialistas em fitness dão dicas para transformar a jardinagem em malhação

AP

Bunny alongando em uma árvore: área do jardim pode ser aproveitada para malhar
AP Photo/Courtesy Timber Press
Bunny alongando em uma árvore: área do jardim pode ser aproveitada para malhar

O jardim pode ser uma excelente área de ginástica para quem é fã de malhação. Dependendo da área, é possível criar trilhas para caminhada, construir bancos que ajudam nos treinos e usar as árvores para o alongamento.

Siga o iG Saúde no Twitter

O simples ato de abaixar e levantar enquanto cava, planta ou transporta os vegetais de um lado a outro, já é uma forma eficaz de perder algumas calorias.

E o melhor: é possível personalizar o jardim e ajustá-lo ao seu nível de energia, com equipamentos como vigas e escadas para exercícios de condicionamento – eles são baratos e simples de fazer – além de apetrechos portáteis como rolos, cordas, halteres e bolas suíças.

“Se você tem equipamentos de recreação infantil, por exemplo, é fácil adicionar uma barra ou uma armação de corda para adultos em uma casa na árvore”, sugere Bunny Guinness, paisagista que dirige uma empresa de design de jardins perto de Peterborough, na Inglaterra.

A atividade de jardinagem em si também pode ser um queimador de calorias formidável, garante Bunny. Com a fisioterapeuta Jacqueline Knox, ela escreveu um livro sobre o tema: Garden Your Way to Health and Fitness (ainda sem tradução para o português).

Leia também: Aprenda a malhar com o seu cachorro

A atividade física regular reduz o risco de muitas doenças, e a jardinagem pode ajudar nisso, afirma Margaret Hagen, uma educadora física da Universidade de New Hampshire.

“Usar o ancinho é mais ou menos como usar uma máquina de remo. Mexer uma pilha de adubo é semelhante a levantar pesos. Carregar um regador de 3,7 litros cheio de água em cada mão é como ter nelas dois halteres de aproximadamente 4 quilos. Empurrar um cortador de grama manual é como caminhar na esteira, só que muito mais interessante”, compara Margaret. E dá para queimar mais calorias ainda se forem acrescentados a essas atividades alguns exercícios como apoios, elevações na barra e agachamentos, por exemplo.

A professora dá algumas dicas básicas que não devem ser ignoradas, mesmo por quem está habituado a fazer exercícios:

  • Aqueça antes de começar, para evitar câimbras e dores nas juntas
  • Estabeleça um ritmo e não se esqueça de bebr líquidos, especialmente se o jardim for ao ar livre e tiver sol
  • Evite se curvar demais – isso força a coluna – usando cabos e extensões enquanto estiver nas atividades de jardinagem
  • Opte por ferramentas de jardinagem leves e fáceis de manusear
  • Trabalhe ergonomicamente, reforçando a boa postura e o equilíbrio

Um banco do jardim pode se transformar num ótimo suporte para fazer apoios
AP Photo/Courtesy Timber Press
Um banco do jardim pode se transformar num ótimo suporte para fazer apoios

"Como alguém que já teve um problema nas costas, eu tento seguir o conselho do meu fisioterapeuta e ter o cuidado de me ajoelhar em vez de me curvar enquanto estou mexendo no jardim. Também me policio para levantar com os joelhos dobrados e as costas retas”, conta Margaret.

Não se esqueça de incluir a saúde mental no projeto paisagístico. Vale adicionar um canteiro de ervas que acalmam ( veja aqui como montar um ), fontes relaxantes de água e pequenas áreas de meditação.

Leia mais: Horta caseira é opção na busca de uma alimentação saudável

Uma boa nutrição também é uma parte importante de qualquer pacote de fitness, e poucas coisas têm um gosto melhor do que um alimento servido fresco direto do jardim.

“Se na jardinagem você pode melhorar saúde e evitar o estresse, tudo se torna ainda mais gratificante”, diz a paisagista.

* Por Dean Fosdick

Leia mais notícias de bem-estar e alimentação

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.