Tamanho do texto

Responsável pela nutrição de atletas como Minotouro, Rodrigo Abdala explica que alimentação dos esportistas antes da pesagem pode levar à morte

A popularização do UFC também tornou famosos os mecanismos que os atletas se submetem nas pesagens que precedem as lutas. Para serem enquadrados nas categorias definidas por pesos, os lutadores enfrentam sessões de restrição alimentar absoluta, capazes de eliminar 10 quilos em uma semana, mas sem nenhum comprometimento com a saúde e com o emagrecimento duradouro.

Leia mais: Dieta do UFC faz lutadores perderem 10 quilos em uma semana

Minotouro e Rashad Evans: dieta para secar antes da pesagem é péssimo para a saúde
Getty Images
Minotouro e Rashad Evans: dieta para secar antes da pesagem é péssimo para a saúde

Apesar do lado negativo deste tipo de conduta alimentar, há quem procure reproduzir as mesmas estratégias de risco para perder peso. Sabendo que a chamada dieta do UFC faz mal até para os lutadores, Rodrigo Abdala – responsável pelo programa alimentar de alta performance – tenta aposentar estas técnicas entre os profissionais da categoria e diz que os amadores podem até morrer caso escolham estes métodos de perder peso.

Vídeo: Assista à luta de José Aldo para perder peso

Em entrevista ao iG Saúde, Abdala – que cuida do cardápio de nomes como Minotouro (Antônio Rogério, irmão gêmeo de Minotauro, também lutador) – revela porque o emagrecimento prévio à pesagem é tão nocivo e explica o que a alimentação dos lutadores pode ensinar até mesmo para quem é sedentário.

Em Esporte: Um guia sobre MMA

iG Saúde: Com a popularização do UFC, muitas pessoas acreditam que podem adotar as técnicas de emagrecimento rápido – como fazem os lutadores no período de pesagem – para entrar em forma. Como são estas técnicas e por que elas não devem ser adotadas por não profissionais?

Abdala: Este tipo de perda de peso não deveria ser feita por atletas, muito menos por pessoas normais. Trata-se de um corte na ingestão de carboidratos, seguido por uma desidratação severa. Tal prática não é saudável e deve ser evitada a qualquer custo! O principal risco é um fenômeno chamado hipernatremia, que é o excesso de sódio no organismo. A condição provoca tonturas, confusões mentais e, em casos mais agudos, leva à morte. Nosso organismo é um imenso tubo de ensaio, onde ocorrem inúmeras reações químicas ao mesmo tempo. A maioria dessas reações acontece em meio aquoso. Quando retiramos a água do meio, estas reações deixam de ocorrer, ou ocorrem de maneira mais lenta, provocando um mau funcionamento do organismo.

iG Saúde: O percentual reduzido de gordura no corpo é uma marca dos atletas de alto rendimento. O que eles fazem na rotina que pode ser adotado por quem não é profissional mas objetiva “zerar” a gordura?

Abdala: Uma dieta adequada e o uso correto de suplementos ajudam a reduzir o percentual de gordura. Mas é importante lembrar que tudo deve estar alinhado com uma programa diário de exercícios físicos. Não fomos programados geneticamente para sermos sedentários. Devemos praticar exercícios regularmente, se possível todos os dias. A tríade suplementação, dieta e atividade física é fundamental para atingir este objetivo.

iG Saúde: Quais lições da alimentação dos atletas de alto rendimento podem ser passadas para quem não é profissional?

Abdala: A dieta deve ser elaborada por um nutricionista, de forma personalizada. Cada indivíduo tem uma demanda metabólica e as quantidades que cada paciente deve ingerir de gorduras, carboidratos e proteínas devem ser calculadas e aplicadas à dieta pelo nutricionista. Não existe receita de bolo, nem fórmulas mágicas. Cada paciente é único, lembrando que bem-estar é algo pessoal, singular e intransferível.

Leia mais notícias de saúde

    Leia tudo sobre: dieta
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.