Tamanho do texto

O apetrecho saiu das clínicas de fisioterapia e agora também é usado para fazer alongamento e musculação

Administrar um tempo para se exercitar não é fácil. A preguiça ou até mesmo viagens interrompem uma sessão de academia ou até desencorajam aqueles que querem trabalhar o corpo e ganhar flexibilidade. É nesse contexto que a praticidade da faixa elástica entra, já que ela permite que a pessoa faça alongamentos e até musculação, mesmo dispondo de pouco espaço.

“A recomendação é atentar-se para a postura. A intensidade da faixa elástica é boa mesmo para aqueles que não têm hábito de se exercitar”, explica Érika Rossi, instrutora de musculação da academia Bodytech do Shopping Iguatemi.

Segundo Érika, até mesmo os idosos podem fazer exercícios com a faixa.

Veja a série de exercícios preparada por Érika com exclusividade para o iG :

“Para quem não tem flexibilidade, ela ajuda na hora do alongamento”, diz Érika.“

A faixa elástica tem suas vantagens porque, dependendo de onde se segura, a resistência aumenta. Mas instrutora explica que é necessário ter atenção. “É importante aprender o jeito certo de segurar a faixa, para que ela não se solte da mão no meio do exercício”, diz Érika. Existem faixas com resistências diversas e é importante escolher uma de boa qualidade, para que ela não se rompa. 

“Para quem já faz academia, o ideal é seguir o padrão do treino que está habituado”, explica. “Não será a mesma coisa que usar os aparelhos e pesos, mas é melhor do que ficar parado”, explica Érika, referindo-se a uma pausa nos exercícios por conta de férias ou viagens.

Os exercícios devem ser feitos com disciplina. “O ideal é fazer três séries de 10 a 15 repetições cada”, explica a educadora física.

Leia mais notícias de saúde

Dá para ter resultado de academia em casa? Assista!


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.