Tamanho do texto

A pedido do iG, especialistas avaliam a qualidade nutricional e a quantidade calórica das receitas apresentadas em programas de culinária que são um sucesso na televisão

Os programas de culinária são um sucesso na televisão. Tanto que nos últimos anos ocorreu uma multiplicação deles. Dependendo do pacote da TV a cabo, o espectador pode ter acesso a mais de 30 programas. As receitas apresentadas parecem sempre muito apetitosas, mas especialistas afirmam, no entanto, que o cardápio dos programas não deve ser seguido todos os dias.

Conheça a nova home do Último Segundo

O problema principal está na escolha de ingredientes artificiais e na combinação dos pratos. “Em geral são alimentos muito gordurosos e com bastante açúcar”, afirma a nutróloga Valéria Goulart, da Associação Brasileira de Nutrologia. A médica afirma que além de ser usado muita fritura não existe uma preocupação no equilíbrio do prato. “No geral, os apresentadores fazem uma receita de carne ou um doce e não há a preocupação de que o prato precisa ter também uma parte com verduras e legumes. É preciso ter variedade e equilíbrio”, defende. Para Valéria o único que faz isto é o chef britânico Jamie Oliver.

O médico Alberto Peribanez Gonzalez, especialista em nutraceutica, é mais radical: “eu acho todos eles um horror. É uma afronta a saúde pública. Eu fico indignado quando vejo estas receitas que passam na TV como se isso pudesse ser comido todos os dias”, disse.

Gonzalez afirma que a maioria das receitas levam quantidades enormes de açúcar e farinha. “Não houve ainda uma atualização gastronômica das receitas para oferecer cardápios equilibrados. Hoje temos muitos recursos para conseguir produzir sabores, texturas e aspectos maravilhosos de alimentos deliciosos que não contém nem gordura hidrogenada, nem açúcar e nem o amido, que são vilões da saúde”, disse.

Veja a quantidade de açúcar contida nos alimentos

Como a obesidade afeta o corpo

Cada programa de TV tem a sua característica, uns apresentam receitas de doces hipercalóricos, outros alimentos gorduroso e outros doces hipercalóricos e alimentos gordurosos.

Veja abaixo a avaliação da nutricionista Natália Colombo sobre as receitas apresentadas no site de seis programas de culinária muito famosos:

- Programa da Ana Maria Braga (Globo)
As receitas apresentadas todas as manhãs no programa da Ana Maria Braga geralmente levam muito açúcar e farinha. Natália afirma que algumas receitas “super gordas” não trazem nenhum benefício para o organismo por causa da falta de nutrientes. “As receitas conseguem ser mais calóricas do que as do Rodrigo Hilbert”, diz. .

É o caso do muffin salgado, receita apresentada na semana passada que se parece com uma espécie de quiche. “Se a receita fosse mais bem balanceada, poderia ficar interessante. Ela poderia trocar o leite por leite desnatado, e usar um queijo mais light que o queijo prato, e peito de peru em vez de salaminho. Do jeito que está, o muffin deveria ser consumido muito de vez em quando”, diz.

Mas nem tudo está perdido. Natália elogia a receita de ovos endiabrados. “É uma receita interessante, pois o ovo pode fazer parte da dieta diária e o abacate, embora seja muito calórico, é uma gordura boa com ação antinflamatória interessante. É muito saudável”, diz.

Mas a combinação do ovo endiabrado com frango barbecue não agradou. A nutricionista afirma que o frango com barbecue, embora seja uma carne mais leve, ganha muitas calorias por causa do molho. “Ele é muito calórico e não deve ser consumido todos os dias”, diz.

Na semana passada foram apresentados pratos como o creme brûlée souflê de chocolate, frango barbecue com ovos endiabrados e salada de repolho, muffin salgado e robalo com vinagrete de acerola e jabuticaba.

- Receita de Família (GNT)
O ator Rodrigo Hilbert conquista cada vez mais a audiência com o preparo de pratos tradicionais gordurosos e feitos com ingredientes naturais. Não há quase nenhum uso de aditivos de sabor ou conservantes. No programa culinário, ele usa ingredientes simples e mostra receitas que aprendeu com a mãe e a avó quando ainda morava no sul de Santa Catarina.

“Não existe alimento proibido, mas alguns são muito gordurosos, como é o caso da picanha invertida, uma carne gorda, principalmente quando é preparada desta forma [que deixa a gordura para dentro da peça de carne]. Já o talharim de pupunha é uma boa opção, pois é nutritivo e não é muito gorduroso”. Para Natália, o ponto positivo do programa está em usar ingredientes sem conservantes, aromatizantes ou outros químicos, mas os pratos não devem fazer parte do cardápio diário dos espectadores. “Não dá para comer tanta gordura assim, ou usar tanto sal e óleo deste jeito”, disse.

Entre as receitas disponíveis no site do programa da semana passada estavam: a picanha invertida, macarrão de pupunha, risoles e farofa de pinhão

- Palmirinha (Bem simples)
Conhecida do público paulista desde os tempos do programa na TV Gazeta, Palmirinha costumava fazer receitas típicas de avó, sempre muito fartas, doces e apetitosas. “Mas olha que até mesmo a Palmirinha mudou. Surpreendeu! Embora tenha ainda bastante massa e muitos pratos calóricos, dá para notar uma preocupação com o suco detox e com a sopa de beterraba”.

Natália afirma que a sopa de beterraba é uma refeição ótima para atletas e que, por ser calórica, deve ser consumida no almoço e nunca no jantar. “A beterraba tem uma quantidade pequena de gordura, dá bastante energia, tem muitos nutrientes e substâncias que melhoram a circulação sanguínea”.

As receitas apresentadas no site do programa da Palmirinha incluíam sopa de beterraba, rondelli, falso nhoque, pão de batata, pavê de chocolate branco e suco detox.

- Jamie Oliver (GNT)
O programa do chef britânico é o preferido dos nutricionistas. “Note que ele é o único a fazer receitas que formam refeições completas e variadas e com combinações nutritivas. Outra coisa importante é que ele usa muitas especiarias, o que permite que ele use pouquíssimo sal”, diz a nutricionista.

De acordo com o site do programa, as receitas apresentadas foram: tagine de peixe do Jamie Oliver, couve-flor grelhada servida com molho indiano, filé mignon suíno ao molho barbecue e arroz cajun, nachos servidos com sopa mexicana de tomate e molho picante de iogurte, salada de quinoa com peixe e molho de iogurte ao estilo mediterrâneo, pão de tomate servido com salada com camarão.

“Embora tenha um ou outro ingrediente mais pesado, ele dá uma compensada com os acompanhamentos. Ele nunca associa dois elementos gordos e a variação de alimentos traz mais nutrientes. Acho que ele faz umas combinações muito mais interessantes que os outros programas”, disse.

- Nigella (GNT)
A musa dos programas de culinária tem como característica o uso de ingredientes hipercalóricos, muito açúcar e farinha. “Parece que ela pega o que tem de mais gordo e mistura numa receita”, diz Natália.

“A comidas são todas com muito açúcar, muita gordura e não existe nenhuma preocupação em ser ou não ser nutritivo”, critica.

Na semana passada, as receitas apresentadas foram: crumble de ameixa, bolo italiano à base de iogurte, bolo de sorvete e suspiro, lombo de porco recheado com presunto de parma, hambúrguer de sorvete e pizza de carne moída.

“O lombo de porco tem menos gordura em comparação com as outras carnes vermelhas, mas o resto é tudo muito calórico e gorduroso”, disse a nutricionista, alertando que estes alimentos devem ser consumidos raramente. “O crumble de ameixa, por exemplo, tirando as ameixas não tem nada de nutritivo nesta receita e ela é muito calórica. Ela usa muito açúcar, margarina, manteiga é um desastre”.

- Edu Guedes (Hoje em dia, Record)
De acordo com Natália, as receitas apresentadas por Edu Guedes são muito gordurosas. Há ainda o uso de muita fritura e açúcar. Entre as receitas da semana passada, figuraram no site de Edu Guedes o manjar com calda de frutas vermelhas, bolo caseiro de laranja, rocambole de frango recheado, picadinho caipira.

Uma receita em especial chamou a atenção da nutricionista: o manjar de frutas vermelhas. “É uma bomba calórica. Tem leite, leite de coco, leite condensado e amido de milho. Essa é a campeã de erro”, disse.

A nutricionista elogiou apenas a receita do rocambole de frango. “Embora tenha muito sódio por causa da sopa de cebola em saquinho, que retém líquido, a receita que vai ao forno tem uma quantidade interessante de proteína e carboidrato”, disse.

    Leia tudo sobre: receitas
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.