Tamanho do texto

Brasil consome o dobro do sal recomendado pela OMS; temperos naturais têm atuação anti-inflamatória e antioxidante

Todo mundo fala mal do açúcar e da gordura. De fato, ambos são prejudiciais à saúde e vale a pena evitá-los. O que a maioria de nós se esquece, no entanto, é que o sal compõe esta tríade de vilões. No Brasil, o consumo per capita de sal é de 10 gramas diários, o dobro do recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Os tabletes industrializados de caldo de galinha e carne, além do saleiro à mesa e as pitadas extras de sal para o cozimento costumam carregar os alimentos de sódio, um passo em direção à pressão alta. Por aqui, a hipertensão acomete uma em cada quatro pessoas adultas, chegando a mais de 50% na população com mais de 60 anos. Até os mais jovens têm se tornado alvo: 5% das crianças e adolescentes sofrem de pressão alta, doença responsável por 40% dos infartos, 80% dos derrames e 25% dos casos de insuficiência renal terminal.

Para fazer com que esses índices caiam, não é preciso abrir mão do sabor. Para dar um gostinho extra nos alimentos, e ainda atrelar doses de saúde às refeições, a dica dos cardiologistas é substituir os temperos prontos pelos naturais com benefícios como atuação antiinflamatória e poder antioxidante.

Veja alguns temperos que ajudam a driblar o sal:


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.