Tamanho do texto

Substância usada para impedir que as peças amassem, bem como corantes, podem causar irritação e até câncer

Roupas novas devem ser lavadas antes de serem usadas, já que há risco de as substâncias químicas usadas para dar uma boa aparência nas peças dos manequins - como a ausência de rugas - podem ser responsáveis por erupções cutâneas, pruridos e reações alérgicas. Este é um conselho do professor Donald Belsito, dermatologista do Centro Médico da Universidade de Columbia, em Nova Iorque, em um artigo no  Wall Street Journal.

Roupa nova pode hospedar bactérias e insetos de outra pessoa que a provou anteriormente na loja
Thinkstock/Getty Images
Roupa nova pode hospedar bactérias e insetos de outra pessoa que a provou anteriormente na loja

De acordo com o especialista, as roupas novas devem ser lavadas pelo menos uma vez assim que adquiridas, já que elas podem hospedar bactérias e insetos de outra pessoa que provou anteriormente a roupa na loja. 

O perigoso formaldeído

O professor Belsito, aponta o dedo particularmente contra o formaldeído, que vem aplicado a algumas roupas para impedir que elas amassem e reduzir a possibilidade de mofos, mas que está também ligado à irritação da pele e a reações alérgicas, enquanto alguns cientistas acreditam até que pode aumentar o risco de câncer.

O especialista explica que mesmo os corantes podem também ser um problema: muitos tecidos sintéticos, de fato, obtêm sua tonalidade de corantes azóicos (a longo prazo cancerígenos) como a anilina, que podem causar uma reação cutânea grave naqueles que são alérgicos. 

O conselho deixado por Belsito é que, a partir do momento que uma única lavagem pode deixar ainda um pouco de corante na roupa, é melhor lavar duas vezes se a pessoa já sabe que é alérgica particularmente a uma substância química.

>> MAIS: Atitudes que melhoram a saúde em até um minuto


Leia mais notícias sobre saúde

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.