Tamanho do texto

Ao contrário do que muitos pensam, carboidratos simples e açúcares, com moderação, são importantes para o cérebro

Todas as atividades da vida são ligadas ao cérebro : trabalhar, estudar, aprender coisas novas, manter a concentração, estar lúcido e desperto, lembrar-se de coisas feitas há poucos minutos ou da trama de um velho filme. Para ter sucesso intelectual e mental, como o aprimoramento da memória, a primeira boa regra é prestar atenção na alimentação. 

Existem, de fato, alimentos que danificam os percursos neuronais e outros que ajudam a manter a mente em forma. Entre os dez melhores alimentos amigos do cérebro estão o pão, a massa, o açúcar, o mel, a geleia de frutas, a carne branca, os peixes de águas profundas, o azeite de oliva, o leite e a fruta (fresca ou seca). 

"Estudos científicos disponíveis nos dizem que a inatividade enfraquece o cérebro. Assim como a ginástica fortifica os músculos, a atividade mental reforça o cérebro. A meditação, a leitura, um bom repouso, um pouco de movimento sem muito esforço junto com uma alimentação equilibrada e leve fazem bem ao cérebro. O ideal é seguir a dieta mediterrânea", diz Giulio Maira, professor de neurocirurgia no Hospital Humanitas de Milão e no Campus Bio-Medico de Roma.

"Para cada idade há características e conselhos para a saúde", afirma Pietro Migliaccio, nutrólogo especialista em gastroenterologia e presidente da Sociedade Italiana de Ciência da Alimentação, que faz uma lista dos dez melhores alimentos amigos do cérebro das mulheres.

"Para preservar as faculdades mentais das mulheres são fundamentais os carboidratos simples e os açúcares simples. Entre eles, pão, massa, açúcar, mel, geleia de frutas, carne branca, peixes de águas profundas (ricos em ômega 3), azeite extravirgem de oliva, frutas (frescas e secas) e leite. Este último é rico em triptofano, que ajuda no sono e na serenidade", diz ele. 

Ele ainda diz que, geralmente na fase de desenvolvimento da mulher não deve jamais faltar o leite, iogurte, carne, peixe, ovos, queijos, cereais (pães e massas), tomate, pimentões e hortaliças de folhas verdes, frutas cítricas, kiwi, morango, azeite de oliva. 

A carne, segundo o médico, deve ser consumida de uma a duas vezes na semana. Para quem quer cuidar do fígado, o ideal é comer apenas uma vez na semana. Além disso, faz bem inserir na dieta peixes, legumes, cereais, azeite, verduras, alcachofras, repolho, espinafre e frutas.

Menopausa exige alimentação regrada

Mulheres na menopausa devem colocar na dieta leite, iogurte, carne branca, peixe (salmão, atum, cavala), verduras cruas ou cozidas, azeite, cereais, frutas frescas e secas. Nessa fase da vida das mulheres, de fato, a alimentação deve conter proteínas, vitaminas e minerais para prevenir osteoporose, diz Migliaccio.

É possível manter viva a inteligência cognitiva e emocional. "Elas começam na mesa. É preciso limitar os alimentos gordurosos, comer alimentos ricos em ômega 3, reduzir o consumo de bebidas açucaradas e priorizar o consumo de água, frutas e verduras, já que são curativos para nosso cérebro".

Leia mais sobre saúde

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.