Tamanho do texto

Você se esforça, faz dieta, mas não consegue emagrecer? Veja a lista abaixo e fuja das armadilhas que podem estar mandando todo seu esforço por água abaixo

Na maioria das vezes, há um esfoço genuíno para perder aqueles quilos chatos que vieram com excessos, festas de final de ano ou até mesmo ao longo dos anos. No entanto, muitas vezes o esforço parece não estar sendo recompensado: o ponteiro da balança continua subindo, mesmo à revelia daquela pessoa que está tentando eliminar o peso. O que pode estar acontecendo de errado para as tentativas não darem certo?

1. Você come muito carboidrato?

Não importa se você trocou o pão francês por tapioca: eles são feitos de carboidratos, e de carboidratos simples! Logo depois que você come, eles são digeridos rapidamente e se transformam em glicose (açúcar). Se você não usar essa energia imediatamente, essas delícias serão transformadas em... gordura! 

Pão é rico em carboidratos, que se transformam rapidamente em glicose (energia) que, quando não usada, é estocada em forma de gordura
Getty Images
Pão é rico em carboidratos, que se transformam rapidamente em glicose (energia) que, quando não usada, é estocada em forma de gordura

Como melhorar:  reduza os carboidratos da dieta, mas não os elimine, já que sem eles não há energia. Prefira os carboidratos integrais. Pão integral é rico em fibras, e as fibras impedem que o carboidrato seja absorvido de uma só vez, ou seja, você acaba tendo mais tempo para gastar toda aquela energia e a chance de ela acabar estocada em forma de gordura é bem menor. Prefere comer tapioca? Misture com chia ou linhaça, que são sementes ricas em fibras que podem retardar a absorção da farinha.

Leia também:  Por que carboidrato "dá barriga"?

2. Você fica muito tempo sem comer?

Não adianta: o corpo, para funcionar bem, precisa receber pequenas porções de alimentos a cada três ou quatro horas. A razão disso é o funcionamento do metabolismo. Quando o organismo é bem alimentado, ele trabalha adequadamente. Quando o intervalo é muito grande, o cérebro entende que estamos passando por um período de escassez e diminui o metabolismo, para gastarmos menos energia. Logo, você queima menos gordura e acaba engordando.

Jejum prolongado desacelera o metabolismo, dificultando a perda de peso
Thinkstock/Getty Images
Jejum prolongado desacelera o metabolismo, dificultando a perda de peso

Como melhorar:  fracione as refeições. O ideal é ter o café da manhã, lanche, almoço, lanche da tarde, jantar e lanche da noite. Essas refeições, porém, devem ser feitas em pequenas quantidades. Nada de se esbaldar nos lanchinhos entre almoço e jantar, pois você pode extrapolar as calorias diárias recomendadas para seu caso.

3. Você demora para fazer dieta depois de ganhar peso?

Quanto mais tempo você fica com aqueles quilos que ganhou no corpo, mais demorado será para mandá-los embora. O corpo "acostuma" com as gordurinhas e a dificuldade para eliminar é bem maior.

Como melhorar:  extrapolou durante as férias? No mês seguinte já corra atrás do prejuízo, o sofrimento será menor.

4. Você é adepta das dietas malucas?

Nada de estressar o cérebro. Quando você segue alguma daquelas dietas muito restritivas (da lua, da proteína, da sopa, da papinha, etc), o organismo entende que você está passando fome. Você perde peso? Claro, pois a ingestão calórica é muito menor do que aquela que você estava acostumada, mas, assim que você abandonar a dieta (e acredite, você abandonará, afinal, nada que é restritivo é possível de se manter para sempre), o organismo vai lutar para recuperar tudo de novo. E aí vem o efeito sanfona: emagrece 10 quilos, engorda 11 quilos, emagrece mais 11 quilos, engorda mais 12. Ao longo dos anos, mostram estudos, o resultado são mais quilos ganhos do que perdidos.

A sopa, quando bem feita, é uma refeição muito saudável, mas não se pode fazer uma dieta em que ela é o único tipo de refeição
Getty Images
A sopa, quando bem feita, é uma refeição muito saudável, mas não se pode fazer uma dieta em que ela é o único tipo de refeição

Como melhorar:  entenda que você não deve emagrecer de um dia para o outro. O emagrecimento saudável é um processo que deve ser mantido ao longo de muitos meses e, depois que se atingiu o peso ideal, é preciso fazer a fase de manutenção que pode durar até dois anos. Com isso, o cérebro consegue entender que você está bem e saudável com esse peso (para nosso cérebro, perder peso é ameaça) e não fica mais lutando para recuperar os quilos indesejados.

Leia também:  20 dietas radicais das celebridades

5. Você come alimentos que considera "light"?

O maior mito da tapioca é que ela vai emagrecer. De fato, ela é ótima para quem é celíaco, tem intolerância ao glúten. Para outros, ela faz o mesmo efeito do pão. Ou seja, se você comer muito, vai engordar tanto quanto comer um pão francês.

Além disso, muitos acreditam que a gelatina é um excelente alimento para melhorar o colágeno. Saiba que a gelatina é apenas um tipo de proteína, e não colágeno. A melhor forma de manter o corpo em forma e a pele viçosa é comer proteínas junto com fontes de vitamina C, pois elas são a matéria prima para o corpo produzir colágeno. Por isso, modere na gelatina, pois ela também tem calorias. Priorize também outros tipos de proteínas.

O peito de frango grelhado, por exemplo, é uma fonte de proteína magra que ajuda na síntese de colágeno
Getty Images
O peito de frango grelhado, por exemplo, é uma fonte de proteína magra que ajuda na síntese de colágeno

Leia também: Muito além da pele: Colágeno é essencial para articulações; veja como consumir

Biscoito de água e sal não emagrece. Não há diferença entre ele e um pão francês, se for consumido na mesma quantidade. Feito de farinha de trigo refinada, esse biscoito também vai se transformar em glicose em seguida da ingestão. Se não gastar essa energia, já sabe: pneuzinhos na barriga.

Barrinhas de cereais podem esconder um perigo: muitas calorias. Por mais que contenham muitos cereais integrais, elas, muitas vezes, carregam muito açúcar e gordura. Prefira as ricas em fibras e com menos açúcares.

6. Você troca o refrigerante por suco?

Quando você deixa de tomar refrigerantes e passa a tomar sucos naturais, sua saúde agradece pois você está ingerindo uma diversidade maior de vitaminas. A tua dieta, no entanto, não fica muito contente, afinal, sucos de frutas são calóricos.

Como melhorar:  elimine totalmente o refrigerante da sua vida, afinal, nada de bom ele pode te trazer. No entanto, evite tomar sucos com frequência. Prefira consumir a fruta  in natura . Ela contém fibras, traz mais saciedade e faz você comer menos.

Leia também:  Cuidado com as calorias líquidas

Leia mais sobre saúde

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.