Tamanho do texto

Base dos pratos é nutritiva, mas o preparo rico em açúcares e gorduras faz do evento um perigo à saúde do coração

Para não comprometer a dieta, escolha apenas um dos dois. Paçoca ou pé-de-moleque?
Divulgação/Luna Garcia
Para não comprometer a dieta, escolha apenas um dos dois. Paçoca ou pé-de-moleque?
É uma overdose de calorias. Ao final de uma festa junina (muito) bem aproveitada, a ingestão de calorias pode chegar a duas mil – em apenas uma noite.

Os pratos têm como base ingredientes nutritivos e benéficos. A composição dos quitutes, porém, é responsável por transformar o saudável em perigo, prinicpalmente ao coração, alerta o cardiologista do Hospital Nove de Julho, José Luiz Cassiolato.

Leia mais: O infarto do novo século

O amendoim é uma semente oleaginosa, rica em gorduras boas e vitaminas. Sozinho, é capaz de ajudar na prevenção de doenças cardiovasculares. Nas versões pé-de-moleque e paçoca, indispensáveis em uma boa festa caipira, são tão perigosos quanto saborosos.

Segundo Cassiolato, o abuso isolado requer uma mudança de hábito do sistema digestivo. Alimentos com muita gordura retardam a digestão, elevam os índices de colesterol e aumentam a pressão arterial.

"Fartar-se de tais guloseimas pode ser catastrófico. Esses alimentos, somados ao consumo de bebidas alcoólicas doces, são gatilhos para problemas cardíacos, como o infarto , por exemplo. Nas pessoas ditas saudáveis, os riscos são menores, mas não devem ser desprezados", afirma.

Diabéticos, cardíacos e hipertensos, pela recomendação médica, devem aproveitar a festa para pular a fogueira, dançar quadrilha e, se possível, comer os pratos in natura. Milho cozido e pinhão estão na lista das comidinhas sem contraindicação. Para aliviar o "drama", ingerir um docinho – mas apenas um, frisa o cardiologista – também é permitido. Com o quentão e vinho quente, porém, não há diálogo ou exceção: "Estão banidos do cardápio do grupo de risco."

Alerta: Perigo no prato

O peso da brincadeira

Em média, 100 gramas de paçoca contêm 570 calorias. O pé-de-moleque não fica muito aquém: 440. Os grandes vilões desses doces são as gorduras e os açúcares, pontua Rosangela Rossi, nutricionista da clínica Equilíbrio, em São Paulo.

"Para que a festa não seja a tortura da restrição, o conselho é escolher bem as comidas e limitar o consumo. Evite dois pratos típicos que levam ingredientes semelhantes, e muito pesados. Escolha entre a paçoca e o pé-de-moleque, e se delicie com apenas uma unidade", propõe a nutricionista.

Puro creme do milho

A mesma mistura bombástica é responsável por comprometer a imagem do milho – cereal rico em amido, fibra, vitamina A e antioxidantes –, sempre valorizado por ajudar no funcionamento da flora intestinal e na saúde da pele. Quando utilizado no preparado da pamonha, a manteiga ou banha de porco sacrificam o valor nutritivo, processo também visto no cural e arroz doce.

Bolo de milho: macico gostoso e calórico
Getty Images
Bolo de milho: macico gostoso e calórico
Apesar de fofos e menos adocicados, os bolos de fubá e de milho também são ricos em calorias.

Embora o milho seja um ingrediente fundamental no preparo, a quantidade utilizada na fabricação é baixa, o que limita o benefício nutricional.

Faça o teste: Seu coração está em risco?

“São pratos muito gordurosos, com excesso de açúcares ou gorduras na composição. Substituir o leite integral pelo desnatado, a farinha branca pela integral e usar o adoçante no lugar do açúcar ajuda a reduzir os prejuízos à saúde”, sugere a especialista.

A mesma matemática vale para as bebidas. Vinho quente e quentão também podem ser mais magros. Temperos e especiarias disfarçam o sabor amargo do adoçante, e deixam a bebida light tão saborosa quanto a original, garante Roseli.

Nem só de censura vivem os pratos das festas juninas. O pinhão pode ser ingerido sem tanta moderação e controle. Em média, dez unidades têm 150 calorias, uma relação de custo benefício interessante que, de quebra, ajuda a saciar a fome, ou a vontade de comer.

Confira abaixo a tabela nutricional da festa junina e dicas para minimizar os efeitos danosos da comilança:

ARROZ DOCE
Tradicional:140
Light: 67

QUENTÃO
Tradicional:150
Light: 45

BOLO DE MILHO
Tradicional: 190
Light:150

PÉ-DE-MOLEQUE
Tradicional: 440
Light: 68

PAÇOCA
Tradicional: 570
Light: 500

CURAU
Tradicional: 274
Light: 74

PAMONHA
Tradicional: 258
Light:103

CANJICA
Tradicional: 263
Light:166

Dicas :

- Substitua a farinha branca pela integral

- Troque o açúcar refinado pelo adoçante

- Use leite desnatado (ou de soja light) em vez de integral

- Acrescente aos doces como bolos, arroz doce e curau sementes de linhaça, aveia, quinua e canela em pó. São alimentos nutricionalmente importantes para a saúde e que incrementarão as preparações

Veja também:
Evite o pé na jaca
Programa de Dieta: perca 5kg em um mês
A dieta da saciedade
Soja é tão poderosa quanto arroz com feijão

    Leia tudo sobre: dieta
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.