Agência determina que produtos mudem de nome e não promovam propriedades medicamentosas ou emagrecedoras

Ração Humana: composto de fibras não faz milagre
iG São Paulo
Ração Humana: composto de fibras não faz milagre
Quem substitui refeições pelo consumo da chamada “ração humana” está colocando a saúde em risco.

O alerta foi divulgado nesta terça-feira, dia 7, pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária.

Além disso, as embalagens da mistura de linhaça, açúcar mascavo, gérmen de trigo, aveia, castanha, guaraná em pó, gergelim, cacau em pó, levedo de cerveja, extrato de soja não poderão mais estampar o nome “ração humana” no rótulo. Segundo a ANVISA, a expressão gera dúvidas nos consumidores, já que não indica as características do produto.

Para a diretora da Agência, Maria Cecília Brito, “a substituição de refeições sem a orientação de profissionais de saúde pode gerar danos causados pela carência de nutrientes, como a anemia.” Em dezembro de 2009, o iG Saúde já havia alertado sobre a mistura .

“O organismo precisa de um conjunto de elementos para ficar saudável. Em uma dieta em que a ração substitui uma grande refeição, como o almoço ou o jantar, a pessoa está ingerindo muita proteína vegetal. O corpo começa a apresentar deficiência de nutrientes importantes, como as vitaminas”, disse, na época, a nutricionista Ana Celi Pimentel, coordenadora da pós-graduação de nutrição esportiva da Universidade Estácio de Sá, do Rio de Janeiro.

Benefícios anunciados

As alegações de propriedades medicamentosas, terapêuticas e relativas a emagrecimento não podem constar do rótulo ou do material publicitário do produto. No entanto, propriedades funcionais e de saúde (como ajudar no funcionamento intestinal) estão liberadas, desde que o produto seja devidamente registrado junto à ANVISA.

As empresas que não cumprirem as exigências estão sujeitas a pagar multas de até R$ 1,5 milhão.

A ração humana é comercializada há quase dois anos. Segundo a ANVISA, o alerta foi feito só agora em virtude de questionamentos das agências reguladoras estaduais, que são os responsáveis pela fiscalização do produto.

Contra-indicada

O mix de produtos naturais aparentemente inocente tem contra-indicações. O açúcar mascavo presente em muitas dessas fórmulas é prejudicial aos diabéticos. Pessoas ansiosas também devem evitá-las, pois o produto contém guaraná em pó, um estimulante natural.

Vale salientar que o aumento na ingestão de fibras deve ser acompanhado de uma elevação no consumo de água .

Assista também a reportagem sobre ração humana na TV iG

Leia mais sobre dieta:
Os riscos da dieta da proteína
Menos gordura ou menos carboidrato?
Os perigos das dietas das musas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.