Tamanho do texto

Boa fonte de proteínas, rica em aminoácidos e colágeno, a delícia contribui para a saúde e a beleza

Gelatinas: coloridas, saborosas, leves e nutritivas
Thinkstock/Getty Images
Gelatinas: coloridas, saborosas, leves e nutritivas
Deu vontade de um docinho após o almoço? Ou quem sabe no lanche da tarde? A gelatina pode ser a opção que satisfaz. Refrescante, com baixas calorias e rica em nutrientes, a sobremesa colabora com a manutenção da saúde e da boa forma, além de dar uma mãozinha à sua beleza.

Siga o iG Saúde no Twitter

A gelatina - extraída de ossos e cartilagens de mamíferos, em sua maioria bois - é uma boa fonte de proteínas e rica em aminoácidos e pode ajudar na redução dos níveis de colesterol, triglicerídeos e glicemia.

“Contém cerca de 9 dos 10 aminoácidos essenciais ao corpo e uma ótima quantidade de colágeno, a principal proteína estrutural dos ossos e tecido”, diz a nutricionista funcional Gabriela Soares Maia, do Rio de Janeiro.

O colágeno é produzido normalmente no organismo, mas por volta dos 30 anos os níveis passam a ser menores e a quantidade vai diminuindo 1% a cada ano. “A alimentação é essencial para a sua manutenção”, explica a especialista.

Já existem estudos que mostram que o colágeno em pó, presente no alimento, faz com que o organismo mantenha uma quantidade de massa muscular adequada, ajudando assim o corpo a utilizar mais eficientemente suas reservas de gorduras e açúcar, também facilitando a manutenção dos níveis sanguíneos.

“E ainda contribui para o fortalecimento das unhas, articulações, cabelos e para a hidratação da pele e dos intestinos. Por ser rica em colágeno, portanto, a gelatina é uma boa aliada na manutenção da saúde óssea e na prevenção de doenças como a artrose e osteoporose . Mas a recomendação é que ela seja incluída em uma dieta balanceada (rica em legumes, frutas, cereais integrais e folhas), porque sozinha não faz milagre”. A sobremesa também auxilia no combate à celulite e às rugas.

Uma dica importante: prefira usar a gelatina branca em pó ou folha e acrescente sabor com um pouco de suco de frutas de sua preferência. “As industrializadas são ricas em corantes artificiais e açúcar”, alerta Gabriela.

Por ser fonte de proteínas, a gelatina ainda garante a saciedade. E pode até ajudar a reduzir um pouco o apetite se consumida antes das refeições, pelo fato de se ligar a grande quantidade de água. “Ela pode ser consumida no finalzinho da tarde, quando a fome aparece”, sugere a nutricionista.

Leia também: A hora certa para o doce

Acrescentar um creme de leite à sobremesa dá um gostinho – e calorias - a mais. Mesmo a versão light do creme aumenta o valor calórico. Para quem não passa sem, a dica é usar creme de leite de soja, uma opção mais magrinha.

Leia também: Operação verão sem canga: tratamentos para deixar você em forma

Confira receitas com gelatina:
Gelatina diet cremosa de morango
Gelatina diet de chá verde com creme de kiwi
Mosaico de gelatina

    Leia tudo sobre: dieta
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.