Tamanho do texto

Pesquisa avaliou as principais marcas do mercado. Excesso da substância eleva risco cardíaco

Temperos naturais são mais saudáveis do que os temperos prontos
Thinkstock/Getty Images
Temperos naturais são mais saudáveis do que os temperos prontos
A Associação Brasileira de Defesa do Consumidor (Proteste) avaliou a quantidade de sódio – um dos nutrientes mais associados à hipertensão – existente nos principais temperos prontos disponíveis no mercado.

Foram testadas as 10 principais marcas (de alho, sal e caldos de galinha) e a constatação dos pesquisadores é que em três delas, em um único sachê, há concentração de 70% do sódio recomendado para ser consumido em todo dia.

Pelos parâmetros da Organização Mundial de Saúde (OMS), seguidos pela Sociedade Brasileira de Cardiologia, o ideal para não comprometer a saúde do coração e da circulação é de 2.400 mg/dia.

Faça o teste e veja se a sua dieta ameaça o coração

“No caso dos temperos de sal e alho, Kitano, Sabor a Mi e Arisco ficam na faixa dos 70% da quantidade diária de sódio recomendada. O menos prejudicial é o Knorr Tok (32%)”, informou material de divulgação da Proteste.

“Entre os caldos de galinha, o Kitano é o que contém mais sódio (54% da quantidade diária recomendada), seguido por Jurema (48%) e Arisco e Sazon (47% cada)”, acrescentou a entidade. Os com menos sódio são Goodlight e Etti (37% cada). Já entre os temperos para aves, peixes e arroz, o Maggi Fondor (também indicado para temperar legumes e saladas) foi o que se saiu pior (55% da dose diária) e o Kitano, melhor (25%).

Além do sódio, estes temperos também contêm grande quantidade de gorduras trans, uma das inimigas do coração. A indicação dos especialistas é buscar os temperos naturais que, além de gosto na comida, também têm potencial terapêutico.

Veja também: As dicas para fugir da gordura trans

Veja 10 temperos que fazem a diferença

Um outro alerta da entidade é: a alta dosagem de sódio em uma porção de tempero industrializada é potencializada pela concentração também excessiva deste nutriente em outros produtos que estão mais presentes no cardápio do brasileiro. Uma pesquisa feita pelo IBGE, por exemplo, alertou que o arroz e feijão perderam espaço para os embutidos e salgadinhos – duas comidas cheias de sódio. Um outro estudo evidenciou que enquanto faltam fibras e cálcio na dieta do Brasil, sobram sal e açúcares .

Para ajudar a conciliar temperos naturais e alimentos, as nutricionistas colaboradoras da Proteste orientam os consumidores:

O melhor tempero natural para o queijo
André Ctenas
O melhor tempero natural para o queijo

Para o queijo: Utilize Cebolinha, alho, manjericão, manjerona, orégano, salsa, sálvia, tomilho.

Para saladas e frutas, saiba quais ervas e temperos naturais escolher
Getty Images
Para saladas e frutas, saiba quais ervas e temperos naturais escolher

As opções são: Anis, canela, coentro, cravo-da-índia, gengibre, hortelã, cebolinha, estragão, manjericão, manjerona, hortelã, salsa, pimenta, tomilho.

Temperos para os ovos
Getty Images
Temperos para os ovos

Utilize alho, salsa, pimenta.

As carnes bovina também podem ser temperadas com ervas naturais
Divulgação
As carnes bovina também podem ser temperadas com ervas naturais

As opções são Louro, cebolinha, cravo-da-índia, cominho, alho, pimenta, alecrim, manjerona.

Carne de porco também combinam mais com alguns temperos naturais
AE
Carne de porco também combinam mais com alguns temperos naturais

As opções são Coentro, cominho, alho, gengibre, pimenta, sálvia, tomilho.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.