Tamanho do texto

Cerca de 7,4 milhões de segurados serão atingidos pelo aumento, o equivalente a 13% do total de usuários de planos no País

Brasília - Os planos de saúde individuais ou de família serão reajustados em até 6,73% este ano. O índice de aumento foi definido pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) e incidirá nos contratos fechados a partir de janeiro de 1999 ou previstos na Lei nº 9.656/98, que dispõe sobre os planos e seguros privados de assistência à saúde. Cerca de 7,4 milhões de segurados serão atingidos pelo aumento, o equivalente a 13% do total de usuários de planos de saúde no País.

O reajuste deve ser aplicado nos contratos com data de aniversário entre maio de 2010 e abril de 2011. Os valores retroativos poderão ser cobrados somente nos casos de defasagem de no máximo três meses. Anualmente, a ANS calcula o percentual de reajuste dos planos e se baseia na média dos aumentos dos planos coletivos.

No reajuste para este ano, não foi computado o impacto do novo rol de cobertura de 70 procedimentos médicos e odontológicos, que tornou-se obrigatório a partir deste mês.

A ANS orienta os clientes a checar nas faturas se o percentual de reajuste aplicado pela operadora é o mesmo fixado pela agência. Para reclamações ou dúvidas, o consumidor pode entrar em contato com a ANS no telefone 0800 701 9656, pela internet no endereço www.ans.gov.br ou procurar um dos 12 postos do órgão espalhados pelo País.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.